A intenção de Tite era das melhores: revelar os 23 convocados à Copa, mas manter sigilo sobre os jogadores que comporiam a lista com 35 pré-inscritos no Mundial para não criar falsas expectativas em quem ficou fora, mas poderia ser aproveitado caso ocorresse algum corte.

Tite não anunciou a lista completa dos 'reservas' para a Copa. Apenas Dedé e Dudu são os nomes que vieram à tona para a torcida (Foto: Luciano Belford/AGIF/Lancepress!)

Mas nenhum integrante da comissão técnica ou da diretoria da CBF se lembrou de um “pequeno” detalhe: por determinação da Fifa, mesmo quem está na lista de espera fica impedido de atuar por seus clubes – a “quarentena” está ativa desde segunda-feira.

Uefa e Conmebol se anteciparam e conseguiram liberações para os envolvidos na final da Liga dos Campeões e na Libertadores. A CBF dormiu no ponto, não pediu nada, e agora esses jogadores viraram baixas nos torneios nacionais até julho, como Dudu já desfalcou o Palmeiras contra o América-MG, pela Copa do Brasil.

O plano de Tite se transformou em fracasso completo. Por força da regra, a CBF será obrigada a abrir a pré-lista e, pior, forçará as equipes e perder jogadores importantes para a sequência do Brasileirão, a não ser que consiga uma autorização especial da Fifa.