Posts tagged Salmo Valentim

ANAF – Ex árbitro Pernambucano, Salmo Valentim, lidera chapa como candidato a presidente

Uma chapa de consenso representando a unidade dos associados da ANAF (Associação Nacional dos Arbitros de Futebol) foi registrada oficialmente na última segunda-feira, dia 16, tendo como candidato único a presidente Salmo Valentim da Silva, de Pernambuco.

A chapa “Nossa ANAF é a gente que faz” surgiu após um amplo debate nacional capitaneado por Valentim que já há muitos anos vem trabalhando em prol da arbitragem brasileira, dos sindicatos e da ANAF. Na gestão de Marco Antônio Martins, Salmo exerceu com competência o cargo de diretor tesoureiro.

Fruto de um trabalho iniciado há vários anos, Salmo Valentim surgiu como candidato natural a sucessão na ANAF. A chapa é composta por representantes de todas as regiões do país, o que assegura uma atuação ampla em todos os estados. O grupo dará continuidade ao projeto de valorização da arbitragem e por mais conquistas para a categoria.

Diretoria

Presidente: Salmo Valentim da Silva
Vice-presidente Região Sul: Hélio Prado

Vice-presidente Região Sudeste: Hilton Moutinho
Vice-presidente Região Centro-Oeste: Fábio Rodrigo Rubinho

Vice-Presidente Região Norte: Dewson Fernando da Silva Freitas
Vice-presidente Região Nordeste: Eveliny P. de Almeida Silva

Secretário Geral: Arthur Alves Junior
Diretor Tesoureiro: Arilson Bispo da Anunciação

(ANAF.COM)

Salmo Valentim anuncia candidatura à presidência da ANAF

Bem sucedido na vida privada e uma das personalidades mais importantes da arbitragem brasileira, o ex-árbitro Salmo Valentim tomou uma decisão que promete movimentar a categoria em 2018: será mesmo candidato à presidência da ANAF.

Com um plano de gestão que promete unir o país valorizando o ser humano, Valentim quer estreitar relações com os poderes para aglutinar forças em benefício da arbitragem.

Com passagem pelo comando do apito Pernambucano, antes de assumir a pasta ele foi também presidente do sindicato dos árbitros em seu estado. Certo de que terá muito trabalho pela frente para implantar a sua filosofia de trabalho, o economista de 47 anos quer propor ações que de imediato causem um impacto positivo na categoria.

A nossa gestão vai priorizar a transparência em cada demanda que for executada. Tudo será público para que os árbitros possam acompanhar as ações da nossa diretoria. Vamos construir uma entidade que valorize o ser humano e atue para que o associado possa sonhar junto conosco”, disse.

Convencido de que precisa montar uma equipe de trabalho que não esteja atrelada ao poder, Salmo garantiu que nenhum membro de sua diretoria executiva ocupará os cargos de instrutor, delegado especial ou terá qualquer vínculo com as entidades que tocam o futebol brasileiro.

É lógico que nós procuraremos de todas as maneiras dialogar com os poderes para encontrarmos o melhor caminho. Mas em relação a essa questão, a minha ideia é a de montar uma chapa de notáveis, pessoas que estejam dispostas a fazer a diferença ao meu lado, sem se atrelar ao poder ou usar a ANAF para fins pessoais”, garantiu.

Acostumado a lidar com pressões, Salmo Valentim embora não tenha tido uma carreira de sucesso como árbitro de futebol, na parte sindical o seu nome é visto como unanimidade em todas as regiões do Brasil. Convicto de que a entidade ao qual pretende presidir precisa corrigir algumas ações para que a categoria compreenda a necessidade de estar unida, o filho do saudoso ‘José Valentim’ promete fazer uma gestão que entrará para a história do futebol brasileiro.

O anúncio oficial da sua candidatura será na pré-temporada dos árbitros de Pernambuco no início de janeiro. Com amplo apoio da cúpula do futebol pernambucano, Salmo deve levar a sede da ANAF para o seu estado, ação prevista no estatuto da entidade que autoriza o presidente a tomar essa decisão.

Preciso estar perto para administrar a pasta com a necessidade que ela exige. Temos muitas ações e decisões a serem tomadas que necessitam de uma gestão mais próxima as demandas da categoria. Vou anunciar a minha decisão durante a pré-temporada em meu estado e partir desse momento, pessoalmente irei rodar o país para que os árbitros me auxiliam a ajustar o meu plano de governo que será utilizado exclusivamente em benefício deles”, destacou.

Apoiado por Marco Martins, atual presidente da entidade, ele pretende dar continuidade as ações acertadas da atual diretoria e corrigir o que não deu certo nos últimos anos.

O que foi feito nesses oito anos merece uma atenção especial da categoria. É evidente que embora você trabalhe sempre para acertar, nem sempre o resultado é o que se espera. A minha ideia é a de manter o que deu certo e ajustar o que não deu, para que a categoria possa desempenhar a atividade em alto nível tanto no seu estado, quanto nas competições nacionais realizadas pela CBF”, contou.

A eleição que definirá quem será o próximo presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ainda não tem data para ser realizada, mas será em 2018, data em que após oito anos de gestão, Marco Martins entregará a faixa presidencial ao seu sucessor.

(Avozdoapito.com)

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

É preciso incentivar a arbitragem feminina no Brasil

Por Salmo Valentim…

Não é novidade que eu sou um entusiasta de que as mulheres alcancem cada vez mais espaço no futebol. Mas para falarmos da arbitragem feminina precisamos primeiro voltar na história recente da arbitragem brasileira.

Embora seja um esporte genuinamente praticado, em sua maioria, por homens, o futebol se modernizou e hoje em qualquer setor, inclusive no esporte, as mulheres estão cada vez mais conquistando o seu espaço.

Na década de 90 Pernambuco revelou ao país a lendária Maria Edilene Siqueira, minha conterrânea que apitou Mundiais da FIFA e fez, pela primeira vez da história aqui do estado, um clássico de tamanha envergadura como Sport x Santa Cruz, na Ilha. De lá pra cá muitas mulheres surgiram no futebol nacional, entre elas a paulista Silvia Regina de Oliveira. Quem não recorda dos inúmeros jogos importantes que a Silvia fez?

Mas não podemos falar da arbitragem feminina sem citar uma de suas maiores vitrines. Com uma qualidade técnica irretocável, a ex-auxiliar Ana Paula Oliveira durante muitos anos desfilou o seu talento pelos gramados do Brasil. E fez muito. Trabalhou em competições internacionais e até hoje é referência para as jovens que estão chegando e sonham trilhar o seu caminho de sucesso no futebol.

Estar no campo de jogo comandando uma partida não é fácil. Mas pra estar ali, o profissional de arbitragem seja ele homem ou mulher, precisa passar por uma série de avaliações, entre elas a que deixa muitos sonhos pelo caminho: a física.

Até meados da década de dois mil as mulheres faziam o índice feminino nas avaliações nacionais, e atuavam em jogos masculinos. Porém com a modernidade do futebol, isso ficou no passado e hoje para atuarem em qualquer competição oficial masculina, é justo que essa profissional alcance o índice padrão masculino.

Eu não sou especialista em educação física e não posso dar um parecer técnico sobre isso, mas como estudioso do esporte, sou contra o teste físico e explico: acho que poderíamos ter outras formas de avaliação para saber se o árbitro (a) está preparado para atuar. Estipular uma meta e medir em curtos espaços a taxa do percentual de gordura é uma delas. Se o sujeito não treinar e não se dedicar, ele vai engordar. Então é preciso estar sempre atento para que isso não ocorra.

Tenho por hábito assistir muitos jogos todas as semanas e tenho percebido um ligeiro aumento da arbitragem feminina no Brasil. No Pará, por exemplo, o quadro cresceu 30% nos últimos anos. Tenho conversado com algumas escolas e os dados são semelhantes. Há sim no Brasil uma procura interessante de mulheres por cursos de arbitragem. Isso para o desenvolvimento do futebol é excelente.

Enquanto Presidente da Comissão de Árbitros de Pernambuco eu incentivei a arbitragem feminina. O nosso quadro hoje tem uma das melhores árbitras do Brasil, a Débora Cecília. Profissional dedicada que está preparada para atuar em qualquer jogo do Campeonato Brasileiro.

Gostaria de deixar aqui uma sugestão à Comissão Nacional que incentive a arbitragem feminina no Brasil e quem sabe, consiga colocar uma árbitra na elite do futebol brasileiro. A última a conseguir tal feito foi a Silvia que até hoje trabalha de maneira incansável, em São Paulo, para que isso ocorra.

Como costumo dizer: foi-se o tempo em que a mulher era o chamado “sexo frágil”, e lugar de mulher, amigos, É AONDE ELA QUISER!

Até a próxima!

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

EXCLUSIVO! – Sem medo. Ex chefe da arbitragem de PE detona: “Não sei como a Globo ainda mantém Wilson Souza”

Uma das entrevistas mais polêmicas e sinceras que já fiz nos meus 27 anos de crônica esportiva em Pernambuco. Durante quarenta minutos fiquei cara a cara com o ex chefe da arbitragem de Pernambuco, Salmo Valentim.

Durante quarenta minutos fiz perguntas fortes e polêmicas, e ele não correu de nenhuma resposta. Salmo Valentim me surpreendeu pela coragem de assumir erros, de mostrar quais foram os erros graves da arbitragem em sua gestão, e faz criticas duras a dirigentes e árbitros que ele mesmo comandou.

Nessa parte final Salmo Valentim fala sobre o ex arbitro Wilson Souza (Hoje comentarista da TV Globo). Salmo revela que Wilson nunca vai assumir a arbitragem de Pernambuco.

Wilson foi o primeiro arbitro FIFA da história a sair por deficiência técnica. Ninguém gostava dele. Hoje não sei como a Globo tem ele como comentarista” revelou.

CONFIRA PARTE FINAL:

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

PARTE 03 – Sem medo. Ex-chefe da arbitragem de PE detona verdades da sua gestão: “Vou revelar para todos o meu clube de coração”

Uma das entrevistas mais polêmicas e sinceras que já fiz nos meus 27 anos de crônica esportiva em Pernambuco. Durante quarenta minutos fiquei cara a cara com o ex chefe da arbitragem de Pernambuco, Salmo Valentim.

Durante quarenta minutos fiz perguntas fortes e polêmicas, e ele não correu de nenhuma resposta. Salmo Valentim me surpreendeu pela coragem de assumir erros, de mostrar quais foram os erros graves da arbitragem em sua gestão, e faz criticas duras a dirigentes e árbitros que ele mesmo comandou.

Nesse penúltimo bloco Salmo Valentim revela o clube que torce, e responde se os pedidos do Sport para trazer árbitros de fora, influenciam na hora da arbitragem. Salmo também vai revelar quais foram os melhores árbitros de sua gestão.

CONFIRA a terceira parte da entrevista:

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

CONTINUAÇÃO – Sem medo. Ex-chefe da arbitragem de PE detona verdades da sua gestão: “Em Salgueiro árbitro de vídeo disse que a bola não saiu”

Uma das entrevistas mais polêmicas e sinceras que já fiz nos meus 27 anos de crônica esportiva em Pernambuco. Durante quarenta minutos fiquei cara a cara com o ex chefe da arbitragem de Pernambuco, Salmo Valentim.

Durante quarenta minutos fiz perguntas fortes e polêmicas, e ele não correu de nenhuma resposta. Salmo Valentim me surpreendeu pela coragem de assumir erros, de mostrar quais foram os erros graves da arbitragem em sua gestão, e faz criticas duras a dirigentes e árbitros que ele mesmo comandou.

CONFIRA a segunda parte da entrevista:

Em Salgueiro  na final do campeonato, o árbitro de vídeo declarou ao arbitro de campo que a bola não saiu no escanteio

Na terceira parte da entrevista, Salmo fará revelações. Vai falar quem foi o melhor arbitro da sua gestão. Vai falar se os árbitros tem rancor do Sport, e vai falar o time que torce.
Neste Domingo(16) pela manha no blog.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

EXCLUSIVO!! – Sem medo. Ex-chefe da arbitragem de PE detona verdades da sua gestão: “Tem muito árbitro e dirigente irresponsável em PE”

Uma das entrevistas mais polêmicas e sinceras que já fiz nos meus 27 anos de crônica esportiva em Pernambuco. Durante quarenta minutos fiquei cara a cara com o ex chefe da arbitragem de Pernambuco, Salmo Valentim.

Durante quarenta minutos fiz perguntas fortes e polêmicas, e ele não correu de nenhuma resposta. Salmo Valentim me surpreendeu pela coragem de assumir erros, de mostrar quais foram os erros graves da arbitragem em sua gestão, e faz criticas duras a dirigentes e árbitros que ele mesmo comandou.

Uma entrevista polêmica que dividimos em quatro partes. Neste Sábado vamos mostrar a primeira parte onde ele fala da sua saída e da entrada de Emerson Sobral.

“Aqui em Pernambuco tem dirigentes irresponsáveis e tem muito arbitro que se acha maior que Deus” CONFIRA!!!

A segunda polêmica parte será exibida neste Sábado(15) após o clássico Náutico x Santa Cruz neste Blog.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

ARBITRAGEM – Salmo Valentim entrega comando da arbitragem de Pernambuco nesta sexta(14)

O ex arbitro Salmo Valentim vai deixar o cargo de presidente da CEAF (Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol)  na próxima sexta-feira(14).

A decisão aconteceu nesse início da semana. Emerson Sobral que acabou de encerrar a carreira na arbitragem, vai assumir o posto.

Confira a nota enviada a todos os árbitros de Pernambuco.

Salmo valentim: Meus colegas da arbitragem de Pernambuco.

Nunca imaginei que este momento chegaria tão rápido, foram exatamente 1.000 dias até a decisão e a convicção que era o que de fato eu queria para minha vida.
Parece que foi ontem que recebi aquelas boas vindas tão calorosa.
Cada um de vocês marcou definitivamente a minha história, felizmente de forma muito positiva que com certeza levarei por toda a minha vida.

Foram muitos momentos alegres, outros nem tanto, mas todos eles contribuíram imensamente para que eu crescesse profissionalmente e, sobretudo, pessoalmente.

Quero agradecer por cada segundo dispensado comigo, por cada sorriso, por cada boa noite e principalmente pelo conhecimento partilhado até conseguir tê-lo entendido.

Saio com muito mais preparo e competência, mas o mais importante de tudo foram os amigos que fiz a família nova que descobri e que nunca e jamais deixarei de amar.

Esta despedida não significa um adeus, apenas o ultrapassar de mais uma etapa que espero que não afaste completamente as nossas vidas.

Levarei cada um de você no meu coração com uma gratidão enorme pela oportunidade e pela satisfação proporcionada quando eu mais precisava.

Que o sucesso continue ao lado de cada um de vocês e a felicidade seja uma companheira assídua, assim como foi minha, durante todo o período que trabalhei com vocês.

Oficializo nessa última postagem no grupo, a transferência do cargo para a próxima sexta feira dia 14 de julho às 19 horas no salão nobre da federação pernambucana de futebol, onde daremos posse ao novo presidente da CEAF, meu amigo e compadre Emerson Sobral.
Nada é mais satisfatório que ter uma gestão reconhecida e receber como gratidão pelo presidente da FPF a possibilidade de indicar o sucessor para que o trabalho avance ainda mais, com novas ideias e conceitos.

Minha unidade… Vida que segue!!!!

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

UIA!! – Salmo Valentim critica pedido do Sport para arbitragem de fora e alfineta time

Respeito a posição da diretoria do Sport, mas não vejo necessidade alguma de arbitragem de fora”, disse o presidente da Ceaf de Pernambuco, que criticou pedido do Sport para arbitragem de fora. Em defesa do quadro local, Salmo Valentim disparou: “Uma coisa eu garanto. O ataque do Sport perdeu mais pontos do que os erros de arbitragem”.

salmo

A solicitação por parte do Sport de arbitragens de fora do estado para a fase final do Campeonato Pernambucano não foi bem recebida pelo presidente da comissão estadual de arbitragem (Ceaf), Salmo Valentim. Apesar de afirmar respeitar a solicitação rubro-negra, o dirigente não poupou críticas a iniciativa. Segundo ele, algo recorrente por parte dos leoninos. Defendendo a atuação do quadro local, Salmo chegou a criticar a própria atuação do Sport no Estadual. “Uma coisa eu garanto. O ataque do Sport perdeu mais pontos do que os erros de arbitragem”, cutucou.

Respeito a posição da diretoria do Sport, mas não vejo necessidade alguma de arbitragem de fora por tudo o que aconteceu nesse campeonato. Foram mais de 30 jogos e só foi reclamado um único erro, que não interferiu em nada na partida”, afirmou Salmo, referindo-se a atuação de Gilberto Castro Júnior no empate por 2 a 2 entre Sport e Salgueiro, quando expulsou o atacante Wallace após choque com atacante Levi, do Carcará. O árbitro foi afastado pela FPF logo em seguida.

Não é de hoje que a diretoria do Sport usa esse artifício. Há mais de 10 anos eles pedem árbitros de fora. O engraçado é que eles só confiam na arbitragem local quando é conveniente. Se cobra renovação do quadro, mas como revelar valores se um dos clubes sempre veta a participação do quadro local nos jogos decisivos? É contraditório. E justamente o Sport que há pouco tempo dava pouca importância ao Campeonato Pernambucano, dizendo inclusive que iria disputar com o sub-20”, lembrou Salmo Valentim.

No entanto, apesar de discordar do posicionamento rubro-negro, o presidente da Ceaf-PE garantiu que vai respeitar a decisão a ser tomada pelo presidente da Federação Pernambucana, Evandro Carvalho. Salmo, no entanto, lembrou que dos quatro semifinalistas, o único a solicitar um quadro de árbitros de fora do Estado para os mata-matas foi o Sport. Salgueiro, Santa Cruz e Náutico estariam dando apoio aos juízes locais.

Assim, uma alternativa é se colocar um quarteto local e outro de fora no sorteio da próxima quarta-feira, que definirá a arbitragem dos jogos de ida a serem realizados no fim de semana. “Não concordo com esse pedido do Sport, mas quem decide é o presidente da FPF junto com os clubes. Sou apenas um funcionário e tenho que respeitar a decisão. Só espero que, quem venha trabalhar nos jogos, seja daqui ou de fora, faça uma grande arbitragem. Uma coisa eu garanto. O ataque do Sport perdeu mais pontos do que os erros de arbitragem”, encerrou Salmo Valentim.

(Anaf.com)

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

ARBITRAGEM – Da vitrine a vidraça: somos de fato os culpados?

salmo

Salmo Valentim, diretor-financeiro da ANAF

A arbitragem brasileira atravessa um dos momentos mais turbulentos de sua história. Nos últimos quatro anos, a CBF trocou por quatro vezes o Presidente da Comissão de Arbitragem, fator preocupante que nos mostra uma realidade que precisa ser reavaliada num amplo debate nacional com todos os que regem o futebol.

É necessário unir esforços para que medidas eficazes sejam tomadas em conjunto, objetivando melhorar o atual cenário.

Apitar futebol no Brasil está perdendo a graça. Para que se tenha uma ideia, não se pode viver de arbitragem no “país do futebol”, já que embora cobrados como profissionais, árbitros e auxiliares precisam obrigatoriamente ter uma profissão, pois caso contrário é praticamente impossível honrar as contas no fim no mês. Diante desse panorama, como dedicar-se exclusivamente a uma atividade tão cobrada, achincalhada e execrada, se não há um plano de carreira adequado?

Dedicar-se ao futebol é algo que está no sangue desses homens e mulheres que trocam o convívio familiar, investem na carreira, passam por todos os tipos de avaliações e ainda são submetidos a serem investigados por uma corregedoria. Mas do que adianta tudo isso, se a motivação dos árbitros que é a “escala”, nem sempre lhes é dada?

Infelizmente todo esforço do árbitro de futebol hoje no Brasil é jogado dentro de um “globo”. Enquanto houver sorteio ou bingo, como queiram chamá-lo, a arbitragem continuará sendo vidraça e renegada a própria sorte. Árbitro de futebol não pode ter a sua capacidade avaliada com cursos anuais, que nem sempre todos fazem. Falta no Brasil transparência nos critérios de escalas e vontade política para que a audiência pública, sancionada na Lei que regula a atividade de árbitro de futebol no Brasil, possa ser cumprida.

Em tempos de “pilares”, infelizmente nem sempre a competência é levada em consideração. Hoje o grande problema da arbitragem no Brasil é a política que assola comissões e engessa carreiras. Enquanto uns se preocupam com papéis, criações de normas e circulares que atrapalham no desempenho do árbitro dentro de campo, a única coisa que a categoria quer é apitar.

No ano passado a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol foi a responsável pela designação dos árbitros que atuaram nos jogos da Copa Sul – Minas – Rio. E da primeira rodada até a decisão, todas as designações foram feitas através de audiências públicas, valorizando o árbitro que atravessava o melhor momento, dando ênfase não só a sua parte técnica, como física e mental.

A Confederação Brasileira de Futebol precisa vestir a camisa da arbitragem efetivamente. Não se pode mudar o diretor de árbitros todo ano ou criar mais comissões para julgá-lo, o que se tem de fazer é criar mecanismos para que os profissionais sejam escalados com critério e respeito à carreira de cada um. De norte a sul do Brasil o descontentamento é grande com o que se tem visto dentro de campo, mas tudo isso pode ser resolvido com investimentos maciços na qualificação e aperfeiçoamento da categoria. Para isso, basta a CBF destinar os valores que recebe dos patrocínios estampados no uniforme dos árbitros, para que resultados positivos possam aparecer.

A Comissão de Árbitros da CBF deveria ter pelo menos “um” membro em cada região do Brasil com autonomia para ajudar nas escalas e no planejamento anual da pasta. Faz-se necessário indicar uma pessoa oriunda da região, para que esta possa não só acompanhar os campeonatos estaduais tendo a oportunidade de revelar novos nomes, como também ter um canal aberto com o diretor central. Dessa maneira a arbitragem seria decentralizada e a CBF estaria acabando com o que se chama de “mais do mesmo”.

O futebol é um esporte que ninguém quer perder, mas os únicos que sempre perdem e não tem o direito de reclamar, são os árbitros, que a cada rodada estão cada vez mais longe de serem infalíveis. Todos nós estamos no esporte por amor ao que fazemos, por isso, agora mais do que nunca é necessário estarmos cada vez mais unidos, pois apenas dessa forma conseguiremos resgatar o equilíbrio dentro e fora de campo. Portanto: vamos arregaçar as mangas e trabalhar para fomentar a atividade respeitando pessoas, entidades e carreiras. A ANAF está com vocês e vai lutar para encontrar alternativas que mudem efetivamente essa triste realidade.

Online pharmacy is a ideal way to find a doctor in your area who treats such heartiness conditions. Nowadays the assortment you can purchase in the Web is in reality great. Have a question about Cialis and http://corpmoreinfo.com? This website provides you with some useful information on the benefits of medicines and how they are researched. There are variant medicaments for male impotency cure. Where you can get detailed info about viagra substitute? The advice is simple, but it can make all the difference if you need info about kamagra. High blood stress can lead to erectile dysfunction. Do not take more of Cialis or any other remedy than is recommended.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

Go to Top