Posts tagged Lisca

SAIU! – Lisca pede demissão e Criciúma fica sem técnico

Lisca não é mais técnico do Criciúma. Na tarde desta segunda-feira(29), foi confirmada a saída do treinador. Depois da derrota por 3 a 0 para o Tubarão, no último domingo, ele entregou o cargo à diretoria, que aceitou a saída depois de apenas quatro partidas do profissional no comando da equipe, todas no Campeonato Catarinense 2018.

Lisca pede demissão e Criciúma fica sem técnico CAIO MARCELO/Especial

Foto: CAIO MARCELO / Especial

– O Lisca nos procurou e colocou o cargo à disposição. Conversamos, ontem (domingo), depois do jogo para tentar demovê-lo da ideia. Tivemos mais uma conversa hoje (segunda), mas não teve jeito de fazê-lo mudar de ideia. Então, a partir de agora, o Lisca não é mais treinador do Criciúma – disse o gerente de futebol Emerson Almeida, em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira.

Lisca chegou ao Criciúma em 11 de dezembro, depois do clube ficar quase um mês sem treinador. Ele comandou a equipe em quatro partidas, todas pelo Estadual. Em quatro jogos foram um vitória, um empate e duas derrotas. Ele deixa o Tigre com 33% de aproveitamento.

Além dele, o auxiliar Marcelo Hahn também saiu. Lisca foi o segundo treinador a deixar o cargo no Campeonato Catarinense 2018. O primeiro foi Picoli, demitido do Brusque na semana passada. O auxiliar Grizzo assume a equipe forma interina, juntamente com o técnico da equipe sub-20 Lalo, que será seu auxiliar.

Após a derrota no Domingos Gonzales, o treinador falou com o gerente Emerson Almeida e entregou o cargo. O cartola contemporizou e combinou com Lisca uma reunião na manhã desta segunda-feira. Na noite de domingo, inclusive, o treinador pediu para não falar sobre a partida. A decisão do técnico prevaleceu e, segundo ele, não está relacionada exclusivamente com o revés por 3 a 0 para o Tubarão.

Não foi apenas ontem (domingo). A equipe não rendeu dentro do esperado e o Criciúma necessita de resultados. Ficamos longe disso. Como treinador, tenho que assumir isso. Contra o Figueirense foi um time desorganizado. Contra o Concórdia vencemos, mas a produção não foi das melhores, achamos os dois gols. Contra a Chapecoense fomos mais defensivos, neutralizamos o adversário, mas sem agressividade. O Jandrei não fez uma defesa. Foi um jogo controlado. Ontem (domingo) foi totalmente abaixo do que esperamos. Não vamos tirar o mérito do Tubarão, mas o Criciúma foi abaixo do que deve ser. Como treinador, eu assumo a responsabilidade e passei isso para o Emerson. É um projeto de longo prazo, mas o meu é vencer. Não vendo perspectiva de melhorar, falei isso (pedido de demissão) para o presidente. Não me senti em condições de extrair algo dos jogadores. Pior que isso vai ser difícil. Tem a troca do executivo que atrapalhou bastante. Por isso, eu deixo o novo profissional à vontade para escolher alguém que posicione melhor os jogadores para que o Criciúma renda melhor – falou o agora ex-treinador do Tigre.

CRICIÚMA – Lisca: “Quero iniciar bem um trabalho no Tigre”

Na busca por um novo comandante há quatro semanas, o Criciúma apresentou na tarde desta segunda-feira(11) o técnico Lisca, que assume o time tricolor na temporada 2018.

Lisca chega ao Criciúma focado no trabalho longo: "Catarinense, Copa do Brasil e Brasileiro" Lariane Cagnini/Diário Catarinense

Treinador foi apresentado pelo clube nesta segunda-feira

Foto: Lariane Cagnini / Diário Catarinense

Aos 45 anos, essa será a primeira passagem dele pelo Tigre e a segunda pelo futebol catarinense — no ano passado ele treinou o Joinville por pouco mais de dois meses. Ele terminou o Brasileiro da Série B deste ano no comando do Guarani, e ajudou a evitar o rebaixamento do clube paulista. O objetivo é começar a temporada e ir até o final, conquistando bons resultados com o clube.

Quero desenvolver um trabalho de início de ano, de temporada. Nos últimos dois fiquei conhecido por salvar equipes que estavam em situações difíceis, mas anteriormente tive outros trabalhos desde o início. Então é um prazer muito grande e importante para o treinador ter a oportunidade desde o início do ano. Hoje no nosso trabalho é muito difícil ter essa sequência e eu espero que seja de início, meio e fim: Catarinense, Copa do Brasil e Brasileiro — disse na sala de imprensa do Heriberto Hülse.

Lisca chega ao Criciúma ao lado do auxiliar técnico Márcio Hahn. O preparador físico Marcelo Rohling, que estava previsto para compor o trio, teve um problema pessoal e declinou o convite do Criciúma, explicou o diretor executivo Newton Drummond. Lisca é conhecido de Drummond, com quem trabalhou nas categorias de base do Internacional e também no profissional do clube gaúcho.

Eu tinha muita vontade de trabalhar no Criciúma, não é de hoje. Em 2010 ou 2011 estive aqui conversando, também em 2013, eu vim conhecer o Jaime (Dal Farra, presidente) na outra semana e houve essa situação de parar aqui, eu estava de passagem. A partir dali houve uma conversa, falei com o Emerson (Almeida, diretor de futebol) e com a vinda do Chumbinho, que me conhece desde 1996, fomos progredindo dentro do clube, trabalhamos muitas vezes juntos. Por ele me conhecer pôde reforçar a convicção do Jaime e do Emerson em me trazer — descreveu Lisca.

O elenco do Criciúma se reapresenta no dia 27 de dezembro, quando inicia a pré-temporada 2018. Até lá, diretoria e comissão técnica devem avançar na contratação de jogadores, agora que o treinador está definido.

(Clicrbs.com)

Guarani 0x0 Luverdense – Lisca salva Bugre e Luverdense está rebaixado!

Na abertura da 37ª rodada da Série B, Guarani-SP e Luverdense-MT protagonizaram um confronto direto nesta sexta-feira (17).

Lutando contra o rebaixamento, as duas equipes ficaram no empate sem gols em Campinas (SP). Com a igualdade no estádio Brinco de Ouro, o time paulista se livrou da degola e decretou o rebaixamento do adversário que, com 41 pontos, não tem mais chances de escapar do Z-4.

EXCLUSIVO – Lisca revela detalhes de suas passagens pelo Ceará, Inter, Paraná e Náutico

Ainda nesta quinta-feira(12) o Guarani estará desembarcando no Recife. Lisca (Novo treinador do Guarani) vai fazer sua extreia contra o Náutico em Caruaru no próximo Sábado(14) pelo Bugre.

Gentilmente Lisca nos atendeu momentos antes da viagem para o Recife e falou sobre vários assuntos importantes. A passagem vitoriosa dele pelo Ceará salvando o time do rebaixamento. Falou também sobre a pressão de assumir o Inter rebaixado, e contou detalhes de sua passagem conturbada pelo Paraná.

Lisca vai revelar detalhes de como livrou o Ceará do rebaixamento, e fala sobre o duelo contra o Náutico em Caruaru.

“Meu grande erro no Paraná foi ter ido sozinho. O caso está na justiça”
“Nunca contei isso pra ninguém. No Ceará os jogadores foram…”
“Não se é rebaixado em apenas uma partida. Quem perder Sábado não pode ficar remoendo só um jogo”
“Quando entrei no vestiário no Inter os jogadores tinham decidido que…”
“Desejo Boa sorte ao Náutico depois de Sábado. Ainda dá…”
“Vou passar seis meses fora do futebol. Quero trabalhar fora do Brasil”

CONFIRA!!

GUARANI/SP – Lisca arma Bugre contra o Náutico para se distanciar do Z4

Sem vencer há sete rodadas e com o quinto técnico na temporada, o Guarani/SP já se prepara para o confronto contra o Náutico nesta Quinta as 19h em Caruaru.

Com 34 pontos e dois de distancia do Z4, Lisca terá a missão de salvar mais um clube do rebaixamento. No último treinamento da equipe, Lisca treinou com Vagner; Denner, Ewerton Páscoa, Diego Jussani e Richarlyson; Baraka e Evandro; Bruno Nazário, Fumagalli e Kevin; Rafael Silva.

A delegação do Bugre deve chegar no Recife na Sexta-feira(11) e segue para Caruaru.

Técnico Lisca envia nota ao nosso blog explicando estranha demissão no Paraná Clube: “Davam sugestões na minha escalação”

Para nossa surpresa o técnico Lisca foi demitido do Paraná Clube no último Sábado. Mesmo com uma campanha muito boa a diretoria resolveu mudar o comando técnico.

Na imprensa de Curitiba vazou a informação que Lisca teria ido as vias de fato com alguns companheiros da comissão técnica ainda no hotel em Belo Horizonte.

Procuramos Lisca para saber a versão do treinador. Como Lisca acompanha nosso blog, Via celular ele nos passou uma nota, confira:

LISCA LORENZI:

No último sábado(02), em Belo Horizonte, pronto para disputar a semifinal da Primeira Liga após a ótima classificação sobre o Flamengo, fui comunicado da minha demissão pela diretoria do Paraná, apesar do bom trabalho e dos ótimos resultados (proximidade do G4 na Série B, principal objetivo do clube no ano).

Infelizmente, nos últimos dias à frente da equipe, meu trabalho vinha sofrendo algumas ingerências, como sugestões para escalação e/ou mudança em programação de treinos e trabalhos, sem nem mesmo ser questionado.

O que eu, como treinador da equipe, considero inaceitável. Diante da minha manifestação de opinião, a diretoria do Paraná entendeu pelo meu desligamento do clube. Infelizmente, em um ato de irresponsabilidade, após a partida desta noite, as pessoas que comandam o clube falaram em agressão física, o que é uma inverdade.

Jamais agredi o auxiliar Mateus Costa. O que ocorreu, como adiantei acima foi um desrespeit profissional do mesmo, que ministrou um treinamento com os atletas, na véspera de uma decisão, sem o meu conhecimento.

Apesar de tudo isso, desejo ao Paraná, a este ótimo grupo de jogadores que abraçou o nosso projeto e à apaixonada torcida paranista toda a sorte do mundo, que os objetivos do clube sejam alcançados.

CAIU!! – Mesmo com o time bem, Paraná demite Lisca

Lisca queria comandar um treinamento na capital paranaense antes de viajar para Belo Horizonte, mas, para evitar um desgaste físico, em meio à sequência de jogos e viagens, a comissão técnica optou pelo descanso.

Já em solo mineiro, o então treinador não gostou de alguns atletas estarem na piscina do hotel e se desentendeu com membros da comissão, chegando às vias de fato com o auxiliar-técnico Matheus Costa e o preparador físico Rodrigo Rezende.

A atitude foi a gota d’água para a diretoria. Ao saber do assunto, em uma reunião com todos os envolvidos, o presidente Leonardo Oliveira teria chego já com a passagem de volta para Curitiba na mão e a entregou para Lisca, o demitindo imediatamente.

Um áudio de um membro da comissão paranista explicando toda a briga vazou no Whatsapp e vão de encontro com todas as informações reveladas até aqui. Lisca, porém, afirmou que só vai se pronunciar após o clube dar a sua versão, mas garantiu que foi demitido.

Uma confusão que certamente vai interferir no desempenho do Tricolor.

Lisca conseguiu, em pouco tempo, transformar o ambiente no Paraná Clube. Tirou o time da parte debaixo da classificação da Série B, inclusive com a ameaça de rebaixamento, para ser um dos postulantes ao acesso à primeira divisão de 2018. Os jogadores paranistas nunca esconderam a admiração pelo treinador, mas, na briga, boa parte do elenco ficou do lado do auxiliar Matheus Costa.

A tendência, inclusive, é que ele siga no cargo até segunda ordem. Por ter um bom relacionamento com o grupo e já conhecer as peças que tem à disposição, a diretoria deve optar pela manutenção do membro da comissão do clube.

Lisca foi o terceiro técnico do Tricolor em 2017 e durou pouco mais de um mês no comando. Antes, já haviam passado pela função Wagner Lopes e Cristian de Souza. Neste tempo em que esteve a frente do time paranista, o técnico, em sete jogos pela Série B, conseguiu quatro vitórias, dois empates e uma derrota, com 66% de aproveitamento, com 13 gols marcados e apenas quatro sofridos. Conseguiu, com o empate em 1×1 diante do Flamengo, classificar o Tricolor nas penalidades à semifinal da Primeira Liga.

(TribunaPR.com)

PARANÁ – Após vitória, Lisca se exalta em entrevista: “não me chamem mais de doido”

Vou pedir para todos: não me chamem mais de doido. Por favor! Isto está me atrapalhando”. Esse foi o desabafo de Lisca, técnico do Paraná, em entrevista coletiva após a vitória por 2 a 0 sobre o Juventude nesta sexta-feira (25).

O treinador ficou incomodado após ter ido em um programa matinal da Rádio Transamérica e ter dito que se vestiria de Gralha Azul, o mascote do clube, e pularia no Rio Belém com torcedores caso o time conseguisse o acesso. No mesmo dia, em outro programa esportivo da emissora, comentou-se sobre o assunto e o treinador ouviu e não gostou.

Foi duro. [Escutar] Folclore, personagem, doido. Estou pedindo. Fui entrar na brincadeira, ser simpático para escutar um monte de coisa. Eu vejo jogador se apresentar, sorrir, brincar e ninguém é doido. Brincadeira é brincadeira, agora do Lisca sempre é doidera”, reclamou o treinador sobre o caso.

Após a coletiva, o apresentador da Transamérica, Marcelo Fachinelo, afirmou que todos da emissora sempre tiveram respeito pelo profissional e valorizam o trabalho dele como treinador.

Apesar do desabafo, Lisca vive uma lua de mel com a torcida paranista e com o clube. Além de estar 100% sob o comando técnico do Tricolor dentro da Vila Capanema, o comandante mantém a equipe na briga por uma vaga na Série A do ano que vem – o Paraná é o quinto colocado com 34 pontos, um a menos que o Vila Nova, quarto colocado.

Eu estou virando bem íntimo da torcida e do clube. Posso dizer para o torcedor do Paraná ficar tranquilo porque não só eu como toda a diretoria, os funcionários e os jogadores vão se dedicar muito para a gente buscar nosso objetivo que é brigar de igual para igual”, completou Lisca.

Veja o desabafo do técnico Lisca:

E o Lisca não quer mais ser chamado de Doido.Confira o momento em que o técnico afirmou isso na coletiva após a vitória sobre o Juventude.O importante é manter o bom trabalho né?

Publicado por Meu Paraná, Meu Tricolor em Sexta, 25 de agosto de 2017

(Gazetadopovo)

HOJE – Paraná x Santa Cruz: Duelo quente entre Givanildo e Lisca!

Após uma semana inteira de preparação, o Santa Cruz entra em campo, neste sábado (29), contra o Paraná, às 16h30. O jogo é válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O time tricolor já soma cinco jogos sem perder na competição nacional. A última derrota aconteceu na 11ª rodada, quando não passou pelo Oeste, na Arena de Pernambuco. Desde então, o Santa Cruz já venceu duas vezes e empatou outras três.

O time que deve entrar em campo ainda não foi confirmado pelo técnico Givanildo Oliveira. Do outro lado um técnico velho conhecido do torcedor Pernambucano, Lisca. O ex técnico do Náutico já avisou aos jogadores do Paraná que é decisão e que tem que vencer a partida.

Com promoção de ingressos, Durival Brito receberá bom publico

FICHA TÉCNICA:
PARANÁ X SANTA CRUZ

17ª RODADA

COMPETIÇÃO: Série B – 29 07
LOCAL: Durival Brito – HORÁRIO: 16h30

Árbitro Francisco Carlos do Nascimento – AL (CBF)
Árbitro Assistente 1 Pedro Jorge Santos de Araujo – AL (CBF)
Árbitro Assistente 2 Rondinelle dos Santos Tavares – AL (CBF)
Quarto Árbitro Leonardo Sígari Zanon – PR (CBF)
Analista de Campo Helio Henrique de Camargo – PR (CBF)

PARANÁ: Richard; Cristovam, Maidana, Brock e Igor; Leandro Vilela, Gabriel Dias, Robson, João Pedro e Minho; Alemão. Técnico: Lisca.
SANTA CRUZ: Julio Cesar; Alex Travassos, Jaime, Bruno Silva e Tiago Costa; Derley, Thiago Primão e Léo Lima; João Paulo, André Luís e Ricardo Bueno. Técnico: Givanildo Oliveira

CONTRATOU!! – Lisca é o novo treinador do Paraná

O Paraná fechou a contratação do novo técnico para a temporada nesta terça-feira. Lisca “Doido”, 44 anos, foi o nome encontrado pela direção para tentar colocar a equipe paranaense na luta pelo acesso na Série B.

O Lisca é o nosso treinador a partir de amanhã – anunciou o presidente do Leonardo Oliveira, do Paraná Clube, logo após a goleada por 4 a 1 no Brasil-RS, na noite desta terça-feira.

Após o executivo de futebol, Rodrigo Pastana, decidir apostar em Cristian de Souza, desconhecido do cenário nacional com apenas um time do Acre no currículo e demitido na última sexta-feira, a diretoria resolveu buscar alguém com experiência na competição. Maurílio, que treinou o ASA-AL e é ídolo da torcida, era o principal nome, mas a cúpula avaliou que agora não era o melhor momento.

Go to Top