Posts tagged Lisca

CEARÁ – Lisca é suspenso e Ceará é multado por confusão com o Palmeiras

Ainda tentando escapar de vez do rebaixamento, o Ceará terá uma ausência importante na próxima partida pelo Campeonato Brasileiro.

Nesta segunda-feira, o técnico Lisca foi suspenso por um jogo pelo STJD e não comanda a equipe no compromisso desta quarta-feira, confronto direto contra o Bahia na Fonte Nova.

O motivo da suspensão foi a conduta do comandante do Vovô na derrota por 2 a 1 para o Palmeiras, no Pacaembu, pela 30ª rodada do Brasileirão. Na ocasião, o treinador reclamou bastante o juiz Andre Luiz de Freitas Castro e foi expulso de campo pelo quarto árbitro. Em seguida, ele fez gestos que indicavam uma ajuda da arbitragem ao Verdão, mandante da partida.

Depois do jogo, Lisca reforçou seu descontentamento na coletiva. “O bandeira apontou escanteio. O árbitro não marcou. Eu estava do lado do quarto árbitro. Olhando para o bandeira. Como é que ele marcou o pênalti 45 segundos depois? Teve interferência externa da televisão hoje aqui”, disse o treinador.

Além da punição a Lisca, o STJD determinou uma multa de R$ 1,5 mil ao Ceará por atraso para chegar ao Estádio Paulo Machado de Carvalho. Pelo lado do Palmeiras, que também reclamou acintosamente da arbitragem da partida, o técnico Luiz Felipe Scolari foi suspenso por dois jogos, Deyverson por um e o diretor de futebol Alexandre Mattos por 15 dias.

(GazetaEsportiva)

Ceará 2×2 Palmeiras – Lisca invicto!

O Ceará atual lanterna do Brasileirão não perde a dois jogos na competição. Desde a chegada do técnico, Lisca, o Vozão conquistou dois empates na competição. Empatou em 0x0 com o Botafogo no Rio, e neste Domingo(10) foi buscar um empate com o forte Palmeiras.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

SÉRIE A – Ceará contrata técnico Lisca!!

Depois de perder o Técnico, Jorginho (Pediu demissão), o Ceará não perdeu tempo e contratou o técnico, Lisca, que estava no Criciúma.

Resultado de imagem para lisca ceará

Esta será a segunda passagem de Lisca no Alvinegro. Antes, ele já comandou o clube no fim de 2015 e começo de 2016. Foram 28 jogos oficiais, com 18 vitórias, seis empates e quatro derrotas.

Lisca marcou seu nome na história do clube após ter conseguido o “milagre” de livrar o Alvinegro do rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro em 2015. Restavam apenas nove rodadas para o fim da Série B e o Vovô era lanterna, mas Lisca conseguiu seis vitórias, um empate e duas derrotas nas partidas restantes e evitou o rebaixamento.

O feito é muito lembrado por torcedores e diretoria até hoje, e sem dúvidas foi um fator preponderante para a escolha do gaúcho de 45 anos. Além disso, o perfil de motivador e a boa relação que tem com a diretoria alvinegra (a mesma que o contratou em 2015) também pesaram.

Com o Ceará na lanterna do Campeonato Brasileiro, sem ter vencido nenhuma partida, com seis derrotas e três empates nos nove jogos, o desafio de Lisca é, na Série A, tentar repetir o “milagre” de três anos atrás. O novo comandante se junta a delegação no Rio de Janeiro, onde na quarta-feira, 6, o Alvinegro enfrenta o Botafogo, às 19h30min no estádio Nilton Santos (Engenhão).

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

SAIU! – Lisca pede demissão e Criciúma fica sem técnico

Lisca não é mais técnico do Criciúma. Na tarde desta segunda-feira(29), foi confirmada a saída do treinador. Depois da derrota por 3 a 0 para o Tubarão, no último domingo, ele entregou o cargo à diretoria, que aceitou a saída depois de apenas quatro partidas do profissional no comando da equipe, todas no Campeonato Catarinense 2018.

Lisca pede demissão e Criciúma fica sem técnico CAIO MARCELO/Especial

Foto: CAIO MARCELO / Especial

– O Lisca nos procurou e colocou o cargo à disposição. Conversamos, ontem (domingo), depois do jogo para tentar demovê-lo da ideia. Tivemos mais uma conversa hoje (segunda), mas não teve jeito de fazê-lo mudar de ideia. Então, a partir de agora, o Lisca não é mais treinador do Criciúma – disse o gerente de futebol Emerson Almeida, em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira.

Lisca chegou ao Criciúma em 11 de dezembro, depois do clube ficar quase um mês sem treinador. Ele comandou a equipe em quatro partidas, todas pelo Estadual. Em quatro jogos foram um vitória, um empate e duas derrotas. Ele deixa o Tigre com 33% de aproveitamento.

Além dele, o auxiliar Marcelo Hahn também saiu. Lisca foi o segundo treinador a deixar o cargo no Campeonato Catarinense 2018. O primeiro foi Picoli, demitido do Brusque na semana passada. O auxiliar Grizzo assume a equipe forma interina, juntamente com o técnico da equipe sub-20 Lalo, que será seu auxiliar.

Após a derrota no Domingos Gonzales, o treinador falou com o gerente Emerson Almeida e entregou o cargo. O cartola contemporizou e combinou com Lisca uma reunião na manhã desta segunda-feira. Na noite de domingo, inclusive, o treinador pediu para não falar sobre a partida. A decisão do técnico prevaleceu e, segundo ele, não está relacionada exclusivamente com o revés por 3 a 0 para o Tubarão.

Não foi apenas ontem (domingo). A equipe não rendeu dentro do esperado e o Criciúma necessita de resultados. Ficamos longe disso. Como treinador, tenho que assumir isso. Contra o Figueirense foi um time desorganizado. Contra o Concórdia vencemos, mas a produção não foi das melhores, achamos os dois gols. Contra a Chapecoense fomos mais defensivos, neutralizamos o adversário, mas sem agressividade. O Jandrei não fez uma defesa. Foi um jogo controlado. Ontem (domingo) foi totalmente abaixo do que esperamos. Não vamos tirar o mérito do Tubarão, mas o Criciúma foi abaixo do que deve ser. Como treinador, eu assumo a responsabilidade e passei isso para o Emerson. É um projeto de longo prazo, mas o meu é vencer. Não vendo perspectiva de melhorar, falei isso (pedido de demissão) para o presidente. Não me senti em condições de extrair algo dos jogadores. Pior que isso vai ser difícil. Tem a troca do executivo que atrapalhou bastante. Por isso, eu deixo o novo profissional à vontade para escolher alguém que posicione melhor os jogadores para que o Criciúma renda melhor – falou o agora ex-treinador do Tigre.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

CRICIÚMA – Lisca: “Quero iniciar bem um trabalho no Tigre”

Na busca por um novo comandante há quatro semanas, o Criciúma apresentou na tarde desta segunda-feira(11) o técnico Lisca, que assume o time tricolor na temporada 2018.

Lisca chega ao Criciúma focado no trabalho longo: "Catarinense, Copa do Brasil e Brasileiro" Lariane Cagnini/Diário Catarinense

Treinador foi apresentado pelo clube nesta segunda-feira

Foto: Lariane Cagnini / Diário Catarinense

Aos 45 anos, essa será a primeira passagem dele pelo Tigre e a segunda pelo futebol catarinense — no ano passado ele treinou o Joinville por pouco mais de dois meses. Ele terminou o Brasileiro da Série B deste ano no comando do Guarani, e ajudou a evitar o rebaixamento do clube paulista. O objetivo é começar a temporada e ir até o final, conquistando bons resultados com o clube.

Quero desenvolver um trabalho de início de ano, de temporada. Nos últimos dois fiquei conhecido por salvar equipes que estavam em situações difíceis, mas anteriormente tive outros trabalhos desde o início. Então é um prazer muito grande e importante para o treinador ter a oportunidade desde o início do ano. Hoje no nosso trabalho é muito difícil ter essa sequência e eu espero que seja de início, meio e fim: Catarinense, Copa do Brasil e Brasileiro — disse na sala de imprensa do Heriberto Hülse.

Lisca chega ao Criciúma ao lado do auxiliar técnico Márcio Hahn. O preparador físico Marcelo Rohling, que estava previsto para compor o trio, teve um problema pessoal e declinou o convite do Criciúma, explicou o diretor executivo Newton Drummond. Lisca é conhecido de Drummond, com quem trabalhou nas categorias de base do Internacional e também no profissional do clube gaúcho.

Eu tinha muita vontade de trabalhar no Criciúma, não é de hoje. Em 2010 ou 2011 estive aqui conversando, também em 2013, eu vim conhecer o Jaime (Dal Farra, presidente) na outra semana e houve essa situação de parar aqui, eu estava de passagem. A partir dali houve uma conversa, falei com o Emerson (Almeida, diretor de futebol) e com a vinda do Chumbinho, que me conhece desde 1996, fomos progredindo dentro do clube, trabalhamos muitas vezes juntos. Por ele me conhecer pôde reforçar a convicção do Jaime e do Emerson em me trazer — descreveu Lisca.

O elenco do Criciúma se reapresenta no dia 27 de dezembro, quando inicia a pré-temporada 2018. Até lá, diretoria e comissão técnica devem avançar na contratação de jogadores, agora que o treinador está definido.

(Clicrbs.com)

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

Guarani 0x0 Luverdense – Lisca salva Bugre e Luverdense está rebaixado!

Na abertura da 37ª rodada da Série B, Guarani-SP e Luverdense-MT protagonizaram um confronto direto nesta sexta-feira (17).

Lutando contra o rebaixamento, as duas equipes ficaram no empate sem gols em Campinas (SP). Com a igualdade no estádio Brinco de Ouro, o time paulista se livrou da degola e decretou o rebaixamento do adversário que, com 41 pontos, não tem mais chances de escapar do Z-4.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

EXCLUSIVO – Lisca revela detalhes de suas passagens pelo Ceará, Inter, Paraná e Náutico

Ainda nesta quinta-feira(12) o Guarani estará desembarcando no Recife. Lisca (Novo treinador do Guarani) vai fazer sua extreia contra o Náutico em Caruaru no próximo Sábado(14) pelo Bugre.

Gentilmente Lisca nos atendeu momentos antes da viagem para o Recife e falou sobre vários assuntos importantes. A passagem vitoriosa dele pelo Ceará salvando o time do rebaixamento. Falou também sobre a pressão de assumir o Inter rebaixado, e contou detalhes de sua passagem conturbada pelo Paraná.

Lisca vai revelar detalhes de como livrou o Ceará do rebaixamento, e fala sobre o duelo contra o Náutico em Caruaru.

“Meu grande erro no Paraná foi ter ido sozinho. O caso está na justiça”
“Nunca contei isso pra ninguém. No Ceará os jogadores foram…”
“Não se é rebaixado em apenas uma partida. Quem perder Sábado não pode ficar remoendo só um jogo”
“Quando entrei no vestiário no Inter os jogadores tinham decidido que…”
“Desejo Boa sorte ao Náutico depois de Sábado. Ainda dá…”
“Vou passar seis meses fora do futebol. Quero trabalhar fora do Brasil”

CONFIRA!!

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

GUARANI/SP – Lisca arma Bugre contra o Náutico para se distanciar do Z4

Sem vencer há sete rodadas e com o quinto técnico na temporada, o Guarani/SP já se prepara para o confronto contra o Náutico nesta Quinta as 19h em Caruaru.

Com 34 pontos e dois de distancia do Z4, Lisca terá a missão de salvar mais um clube do rebaixamento. No último treinamento da equipe, Lisca treinou com Vagner; Denner, Ewerton Páscoa, Diego Jussani e Richarlyson; Baraka e Evandro; Bruno Nazário, Fumagalli e Kevin; Rafael Silva.

A delegação do Bugre deve chegar no Recife na Sexta-feira(11) e segue para Caruaru.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

Técnico Lisca envia nota ao nosso blog explicando estranha demissão no Paraná Clube: “Davam sugestões na minha escalação”

Para nossa surpresa o técnico Lisca foi demitido do Paraná Clube no último Sábado. Mesmo com uma campanha muito boa a diretoria resolveu mudar o comando técnico.

Na imprensa de Curitiba vazou a informação que Lisca teria ido as vias de fato com alguns companheiros da comissão técnica ainda no hotel em Belo Horizonte.

Procuramos Lisca para saber a versão do treinador. Como Lisca acompanha nosso blog, Via celular ele nos passou uma nota, confira:

LISCA LORENZI:

No último sábado(02), em Belo Horizonte, pronto para disputar a semifinal da Primeira Liga após a ótima classificação sobre o Flamengo, fui comunicado da minha demissão pela diretoria do Paraná, apesar do bom trabalho e dos ótimos resultados (proximidade do G4 na Série B, principal objetivo do clube no ano).

Infelizmente, nos últimos dias à frente da equipe, meu trabalho vinha sofrendo algumas ingerências, como sugestões para escalação e/ou mudança em programação de treinos e trabalhos, sem nem mesmo ser questionado.

O que eu, como treinador da equipe, considero inaceitável. Diante da minha manifestação de opinião, a diretoria do Paraná entendeu pelo meu desligamento do clube. Infelizmente, em um ato de irresponsabilidade, após a partida desta noite, as pessoas que comandam o clube falaram em agressão física, o que é uma inverdade.

Jamais agredi o auxiliar Mateus Costa. O que ocorreu, como adiantei acima foi um desrespeit profissional do mesmo, que ministrou um treinamento com os atletas, na véspera de uma decisão, sem o meu conhecimento.

Apesar de tudo isso, desejo ao Paraná, a este ótimo grupo de jogadores que abraçou o nosso projeto e à apaixonada torcida paranista toda a sorte do mundo, que os objetivos do clube sejam alcançados.

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

CAIU!! – Mesmo com o time bem, Paraná demite Lisca

Lisca queria comandar um treinamento na capital paranaense antes de viajar para Belo Horizonte, mas, para evitar um desgaste físico, em meio à sequência de jogos e viagens, a comissão técnica optou pelo descanso.

Já em solo mineiro, o então treinador não gostou de alguns atletas estarem na piscina do hotel e se desentendeu com membros da comissão, chegando às vias de fato com o auxiliar-técnico Matheus Costa e o preparador físico Rodrigo Rezende.

A atitude foi a gota d’água para a diretoria. Ao saber do assunto, em uma reunião com todos os envolvidos, o presidente Leonardo Oliveira teria chego já com a passagem de volta para Curitiba na mão e a entregou para Lisca, o demitindo imediatamente.

Um áudio de um membro da comissão paranista explicando toda a briga vazou no Whatsapp e vão de encontro com todas as informações reveladas até aqui. Lisca, porém, afirmou que só vai se pronunciar após o clube dar a sua versão, mas garantiu que foi demitido.

Uma confusão que certamente vai interferir no desempenho do Tricolor.

Lisca conseguiu, em pouco tempo, transformar o ambiente no Paraná Clube. Tirou o time da parte debaixo da classificação da Série B, inclusive com a ameaça de rebaixamento, para ser um dos postulantes ao acesso à primeira divisão de 2018. Os jogadores paranistas nunca esconderam a admiração pelo treinador, mas, na briga, boa parte do elenco ficou do lado do auxiliar Matheus Costa.

A tendência, inclusive, é que ele siga no cargo até segunda ordem. Por ter um bom relacionamento com o grupo e já conhecer as peças que tem à disposição, a diretoria deve optar pela manutenção do membro da comissão do clube.

Lisca foi o terceiro técnico do Tricolor em 2017 e durou pouco mais de um mês no comando. Antes, já haviam passado pela função Wagner Lopes e Cristian de Souza. Neste tempo em que esteve a frente do time paranista, o técnico, em sete jogos pela Série B, conseguiu quatro vitórias, dois empates e uma derrota, com 66% de aproveitamento, com 13 gols marcados e apenas quatro sofridos. Conseguiu, com o empate em 1×1 diante do Flamengo, classificar o Tricolor nas penalidades à semifinal da Primeira Liga.

(TribunaPR.com)

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online

Go to Top