Posts tagged arbitragem de Pernambuco

O que falar sobre a arbitragem do campeonato Pernambucano? Um desastre do começo ao fim!!

1

Que entre para o livro da história do campeonato Pernambucano, o pior ano da arbitragem de Pernambuco nos últimos tempos. O estadual de 2019 tem que ser esquecido em termos de arbitragem.

Resultado de imagem para VERMELHO PARA O JUIZ

Segundo o presidente da federação Pernambucana de futebol, Evandro Carvalho, nada falta em termos de condições aos árbitros da terra. Chefia competente e experiente, treinamento, palestras e tudo mais. Na pratica, a arbitragem de 2019 foi um desastre!!

Tudo que começa ruim, termina ruim. Se esse ditado é verdadeiro ou não, ele valeu para o Pernambucano 2019. Erro em TODOS os clássicos com arbitragem local e de fora.

Na final entre Sport e Náutico o placar moral sem os grosseiros erros seria um 0x0 nos Aflitos, e um 2×1 para o Sport na Ilha do Retiro. Nos Aflitos o gol do Sport foi impedido e validado. Na Ilha teve gol com desvio de mão marcado para o Náutico, e um gol invalidado do Sport sem ter impedimento.

FORAM TANTOS ERROS QUE PERDI AS CONTAS:

O que falar também do erro grosseiro de Luís Sobral ao deixar de marcar um toque de mão claro do zagueiro do Santa Cruz contra o Sport no Arruda? Pênalti cabeludo NÃO MARCADO!

O que falar da arbitragem de Náutico 2×0 Afogados na semifinal do campeonato, quando o primeiro gol do Náutico havia um impedimento de UM METRO ?

O que falar dos SETE, isso mesmo, SETE cartões amarelos apresentados pelo arbitro Luís Sobral para o time do Central SÓ no primeiro tempo na cidade de Salgueiro, prejudicando descaradamente o time de Caruaru ?

O que falar do clássico Sport 3×1 Náutico na Ilha do Retiro quando o goleiro do Sport, Magrão, sofreu DUAS FALTAS SEGUIDAS no gol de honra do Náutico?

O que falar do jogo Náutico e Vitória nos Aflitos onde o Bandeira ficou omisso quando o árbitro Sebastião Rufino Filho, marcou um pênalti ERRADAMENTE de uma falta que aconteceu fora da área, e tempo depois no mesmo jogo, ter avisado ao árbitro que uma falta marcada ERRADAMENTE fora da área tinha sido DENTRO da área?

O que falar do árbitro Péricles Bassols que viu um jogador do Santa Cruz SUBIR nas costas de um jogador do Santa nos Aflitos e fingir, que o lance foi normal e não marcar um pênalti CABELUDO ?

O que falar do mesmo Bassols que viu um jogador do Salgueiro SUBIR nas costas de um atleta do Sport, na Ilha do Retiro, dentro da área numa entrada tão forte que o tirou do jogo, e não marcar pênalti ?

Meus amigos, o que falar de Ricardo Marques Ribeiro – FIFA (Goiás) que pensou que a torcida do Sport e do Náutico pagou ingresso para ver ele, e não o jogo ?

Com a palavra o torcedor.

ARBITRAGEM – Dois pesos e duas medidas…

Na Copa do Brasil, nos estaduais ou no campeonato Brasileiro. A arbitragem Brasileira ERRA DEMAIS pró clubes “grandes”. Até quando viveremos no futebol com dois pesos e duas medidas?

Resultado de imagem para apito amigo

NÁUTICO 2X0 VITÓRIA-PE

Sebastião Rufino Filho e o assistente Cleberson Nascimento fizeram o que tem de pior para uma arbitragem. Em três lances decisivos, a marcação foi pró Náutico.

1º LANCE – O assistente Cleberson Nascimento anulou um gol do Vitória marcando um impedimento que não houve, prejudicando o Vitória.

2º LANCE – O atacante do Náutico, Wallace Pernambucano, é derrubado fora da área e cai dentro da área. Sebastião Rufino que estava em cima do lance marca ERRADAMENTE pênalti para o Náutico. O assistente Cleberson (DE FRENTE PARA O LANCE) nada fala, nada vê, e o Náutico faz 1×0.

3º LANCE – O atacante do Náutico, Tiago, é derrubado dentro da área. Sebastião Rufino ERRA e marca falta fora da área. Lembram do assistente Cleberson (DE FRENTE PARA O LANCE) ? Isso mesmo, agora ele viu tudo. Chamou o árbitro e comunicou que a falta tinha sido dentro da área. Pênalti batido e Náutico 2×0.

Outro fator agrava a situação do trio de arbitragem dos Aflitos. O assistente Nº 2 José Romão, conseguiu ERRAR em CINCO impedimentos durante a partida (Para os dois lados).

Com a palavra o chefe da arbitragem de Pernambuco, Émerson Sobral.

CENTRAL 1X1 CEARÁ – COPA DO BRASIL

O Central foi eliminado pelo Ceará no Lacerdão com o placar de empate em 1×1. O time de Caruaru precisava vencer a partida.

Depois de um rebote do goleiro do Ceará em cobrança de falta feita pelo Central, o atacante do Central chega PRIMEIRO NA BOLA e é atingido fortemente pelo goleiro. Pênalti ou não?

Eu marcaria. Bola em jogo e o goleiro chegou atrasado na jogada. O árbitro nada marcou e o Central ficou se lamentando.

JUAZEIRENSE-BA 2X2 VASCO – COPA BRASIL

Em Juazeiro da Bahia o time da casa precisava vencer o favorito, Vasco da Gama. Levou um gol, reagiu e virou a partida. Eis que no apagar das luzes a arbitragem resolveu decidir a vaga pró Vasco. Pênalti inexistente marcado para o time da colina. VERGONHA NACIONAL. Final, 2×2.

PARABÉNS – LANCE INÉDITO NA NOVA REGRA, ACONTECEU EM PETROLINA/PE

Resultado de imagem para arbitro jose woshington

Na partida Patrolina 1×2 Santa Cruz, aconteceu pela primeira vez no Brasil, com a nova regra, um lance de pênalti onde um jogador que estava fora do campo, entra sem autorização e participa da jogada.

Antes, quando um jogador (Que entrou sem autorização) participava de uma jogada, era marcado tiro livre indireto contra seu time, independente do local do campo (Dentro ou fora da área). Na nova regra, se o lance for dentro da área tem que ser marcado o pênalti.

PARABÉNS ao árbitro José Woshington (foto) pelo acerto na regra.

Sobre a arbitragem de Pernambuco sempre estamos cobrando da chefia (Hoje com Emerson Sobral) de arbitragem um comando forte. Sabemos que são homens sérios no comando, mas que não podem ficar olhando erros grotescos como os que aconteceram nos Aflitos na noite desta quarta-feira(06). Tem que haver punição para o trio de arbitragem.

Ao assistente Cleberson Nascimento, PERGUNTAR NÃO OFENDE: Só vê quando é para um lado?


Go to Top