Por: Alexandre Ricardo/CoralNET

O trabalho no Santa Cruz, nesse período de inatividade do futebol profissional, tem sido claro. Se adaptando às dificuldades financeiras depois da eliminação na Série C, o Mais Querido tenta chegar na próxima temporada com um maior controle sobre as contas que movimentam o clube.

Resultado de imagem para redução de despesa

Para isso, o núcleo de gestão, instaurado pelo presidente Constantino Júnior, tem realizado levantamentos para que a direção analise as ações necessárias para oferecer um maior fôlego nas finanças. O primeiro passo tem sido a realização de acordos com membros da comissão técnica, gerando saídas e uma redução no quadro de funcionários.

Depois do preparador físico Jailton Cintra, que tinha onze anos de serviços prestados ao clube, mais quatro profissionais foram desligados: o supervisor de futebol Marcelo Adelino, o auxiliar técnico Palhinha, o massagista Paulinho e o roupeiro Saulo. Nos próximos dias, a tendência é que outros nomes possam ser procurados, tentando enxugar ainda mais a folha salarial.

O momento é de organização financeira, de poder adequar todos os departamentos do clube. Estamos seguindo uma diretriz de gestão. Queremos chegar num patamar orçamentário que podemos trabalhar. Para isso, temos que organizar a casa. Nosso núcleo gestor tem trabalhado, dando uma orientação. Nosso objetivo é que o fator extracampo não nos atrapalhe em 2019 “, explicou Constantino.

Outro assunto na pauta é o do executivo de futebol. Depois de ter contrato encerrado no mês de setembro, Fred Gomes não tem retorno descartado, mas a necessidade de ter um profissional do tipo também está sendo avaliado pela cúpula tricolor.