PELO BLOG DE JJ

A situação atual da seleção Argentina é o reflexo de 25 anos sem conquistas.

O time portenho desde 1994 não ganha um torneio oficial.

Nesse período disputou sete Copas do Mundo (1994, 1998, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018).

Duas Copas das Confederações (1995 e 2005).

Sete Copas América (1995, 1998, 2003, 2007, 2011, 2015, 2016 (Bi-Centenário dos Estados Unidos).

O último troféu oficial foi o da Copa América de 1993.

São números que podem ajudar os analistas a entenderem os problemas do time vizinho.

O jejum é grande.

– A VIRADA ÉPICA DA BÉLGICA

* O Japão quase que desmontava os nossos prognósticos para a final da Copa do Mundo com a Bélgica.

Em um dia primoroso, a seleção japonesa começou dando um baile na seleção Belga.

Os japoneses tentaram surpreender nos primeiros quinze minutos da fase inicial, pressionando o adversário e chegando com perigo à sua área.

A Bélgica só chegou uma vez aos 20 minutos na área adversária. Daí em diante o jogo ficou equilibrado.

Os primeiros vinte minutos do segundo tempo foram da Seleção do Japão. Em quatro minutos marcou dois gols. O primeiro deixou o adversário estonteado, sem acreditar no que estava vendo.

Depois do 2×0 a seleção Belga parou em campo não sabendo o que fazer. Mas a frieza de seus jogadores, e com a ajuda dos Deuses do Futebol, Vertonguen tentou cruzar de cabeça e a bola caiu sem querer no gol japonês.

Dai em diante sob o comando de Hazard, e graças a um cruzamento desse, de cabeça Fellaini empatou.

No minuto final em um escanteio batido pela equipe do Japão, a bola caiu nas mãos do goleiro Courtois, que a entregou rápido para De Bruyne, que fez um cruzamento certeiro para a área, e com direito a uma deixada de Lukalu a bola caiu nos pés de Chaddi, que fez o gol salvador e barrou a prorrogação que já estava programada.

Um jogo sensacional, com o Japão fazendo a melhor partida de sua história, e uma Bélgica mostrando a sua capacidade de reação por conta dos talentos que formam o seu time.

Desde a Copa de 1970, um 2×0 em um mata-mata foi modificado, e finalmente a equipe belga conseguiu passar para as quartas de final, quando irá enfrentar o Circo.