PELO BLOG DE JJ

O Sport foi beneficiado pela tabela do Brasileirinho, ao enfrentar nos quatro primeiros jogos times que irão brigar contra a degola.

Confrontos diretos.

Uma vitória empurra o adversário para o abismo.

Após realizar um treino aberto para que a torcida pudesse abraçar o elenco, fato ridículo e cópia de alguns times do eixo Rio/São Paulo, o rubro-negro da Ilha do Retiro irá enfrentar o Bahia, clube que não tem grande coisa no balaio, só a tradição.

O que vimos nesse encontro com a torcida, segundo o vídeo que recebemos foi que esse serviu para que os torcedores pudesse fazer um protesto contra o presidente do clube, que ouviu coisas que não queria.

A segurança do clube tentou intimida-los conforme o que está gravado.

No Sport existe um regulamento que não é permitido protestos e sim aplausos.

Com relação a partida não existe favoritismo, o Bahia é o 13º, com 4 pontos, e a equipe pernambucana é a 14ª com a mesma pontuação.

Como o técnico Claudinei de Oliveira afirmou que o seu time estava muito bem, vamos acreditar, só que não pode fazer como no Avaí que era o bom e terminou na Segunda Divisão.

De uma coisa temos a certeza de que será uma noite de sofrência para os adeptos do Velho Leão, que estará completando 113 anos no dia 13 de maio, e para tristeza de todos sob um comando destruidor.

– CAMPEÃO NO HOTEL

* Um fato inusitado aconteceu no dia de ontem por conta do empate de 0x0 no Derby Sporting e Benfica, em Lisboa.

Com esse resultado o Porto que estava hospedado em um hotel para o seu jogo de hoje contra o Feirense, comemorou a conquista do titulo de campeão, após uma excelente jornada, com 4 pontos à frente dos dois rivais, com dois jogos à realizar, enquanto esses só tem 3 pontos à serem somados.

O estádio lotado, ingressos vendidos de forma antecipada, com o jogo transmitido apenas pela TV fechada, com um detalhe, o horário racional de 20h30, enquanto no Brasil da violência os torcedores tem que aguentar o pós novela.

Aliás esse é um dos motivos das ausências nos estádios e a fuga para outros segmentos.

Uma segurança perfeita, proibindo os exageros, e com a virtude, o da torcida mista, sem incidentes apesar das rivalidades.

No Brasil da única torcida, as ruas e os estádios são palcos de brigas.

– MAIS UMA CRUZ NO FUTEBOL

* Não há solução para o futebol brasileiro.

Esse é o retrato do que acontece no país, e sobretudo nos esportes.

O sistema apodreceu e levou consigo tudo de bom que tinha sido amealhado.

Para conter os problemas tiraram o sofá da sala, ou seja, as torcidas adversárias dos estádios.

Na verdade isso não resolveu, desde que a sanha dos torcedores é patológica, e vem da falta de civilidade.

Podemos citar dois exemplos que ocorreram ontem em partidas de torcidas únicas.

No Serra Dourada, o Goiás enfrentou o Vila Nova com a presença da torcida esmeraldina e o mesmo assim como os bandidos não tinham com quem brigar, os fizeram entre si.

A confusão foi grande inclusive com a apresentação de uma arma de fogo.

Em Campinas, o Derby local entre Guarani e Ponte Preta, contou com a torcida do bugre.

Final da história, uma torcedor da Macaca, com 18 anos, foi baleado fora do estádio e morreu no hospital.

Mais uma cruz a ser contabilizada na soma geral.

Por outro lado em um treino aberto do Vasco da Gama, mais cenas de violência inclusive com a apresentação também de arma de fogo.

Que futebol é esse que é dominado por marginais?

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online