PELO BLOG DE JJ

Na postagem de ontem quando analisamos os jogos envolvendo o Náutico e Santa Cruz pela Série C Nacional, afirmamos que o sábado seria de sofrência para os torcedores dos dois times.

Acertamos no centro do alvo.

Como já era esperado o alvirrubro foi derrotado pelo ABC por 2×0, completando a sua quarta derrota como visitante, e com o agravante sem marcar um único gol, e sofrendo nove.

A partida foi uma tragédia, desde que o próprio time potiguar não jogou bem, e o numero de passes errados extrapolou o limite da racionalidade.

Com essa derrota o Náutico voltou a ocupar a lanterna e viu a sua situação agravada.

O time é fraco, sem qualidade, e com pouca inspiração.

Virou um saco de pancadas.

Enquanto isso os torcedores do Santa Cruz sofreram no Arruda durante o jogo do seu time contra o Juazeirense.

Conseguiu um gol no primeiro tempo, e aguentou a pressão do time baiano no segundo, principalmente após a expulsão de Alan Vieira.

Esse encontro foi uma pelada de rua com bola de borracha.

O Juazeirense é um time fraco, sem expressão e teve o empate por várias vezes nas chuteiras ou nas cabeças dos seus jogadores, que não souberam aproveitar.

Com essa vitória, o Santa Cruz chegou provisoriamente no G4, mas pelo que estamos observando, com esse futebol que está jogando, terá dificuldades de manter essa posição, desde que vive de altos e baixos.

Pobre futebol de Pernambuco.

Na noite de hoje o Salgueiro enfrentará o Remo, em Belém, após duas rodadas com vitórias.

Um jogo difícil, com o time paraense desesperado e necessitando de um bom resultado.

– QUASE 40% DOS JOGOS DO BRASILEIRINHO COM MENOS DE 10 MIL PAGANTES

* Os jogos do Flamengo e Corinthians com seus bons públicos, vem segurando a média de pagantes do Brasileirinho.

Para que se tenha uma ideia, quase 40% dos jogos realizados tem público abaixo de 10 mil torcedores.

As estatísticas do site sr.goool nos mostram que 30 jogos dos 79 realizados nessa competição não atingiram pelo menos 10 mil pagantes.

O Atlético-PR em seus quatro jogos como mandante, apenas o do Palmeiras conseguiu superar essa marca (19.077).

No caso do Vasco da Gama a situação é mais constrangedora, desde que tem dois entre as três piores ocupações do seu estádio.

No jogo contra o time do Vitória-BA recebeu no São Januário apenas 3.147 testemunhas.

América-MG e Botafogo são outros dois clubes que realizaram quatro partidas em casa, e em nenhuma delas passou da casa dos 10 mil seguidores.

Nem mesmo o Fluminense que está bem no alto da tabela, conseguiu escapar do vexame quando em dois jogos em casa não superou essa marca. Com o Atlético-PR foram 8.364 pagantes, e 8.671 contra o Cruzeiro.

O Sport que está no G6, no confronto contra o Botafogo recebeu na Ilha do Retiro 5.151 apaixonados.

O Atlético-MG, que já liderou a competição, no jogo contra o Vitória viu o Independência vazio, com 9.648 testemunhas presentes.

Ao todo, 11 clubes já atuaram, ao menos, por uma vez com público inferior a 10 mil pagantes.

Enquanto isso os números mostram que sete clubes da Série A tem uma média abaixo de 10 mil seguidores.

Seis clubes conseguiram romper a barreira dos 20 mil pagantes, com o Flamengo liderando em campo e nas arquibancadas.

A média do rubro-negro após quatro jogos rivaliza com o futebol europeu, com 46.284 apaixonados.

Os dados mostram na realidade o tamanho do nosso futebol, quando clubes da sua Divisão Principal perdem para os da Segunda Divisão inglesa, e alguns para times da Terceira.

Que futebol é esse?

mrelaxabuy ortho tri-cyclenarthritisbuy eye drops online