Posts tagged Blog de JJ

SÉRIE A – Tudo embolado no Z4

Pelo blog de JJ

No encerramento da 36ª rodada do Brasileirão, o grupo que está na luta contra a degola embolou.

Nos dois jogos que foram realizados na segunda(20), o Fluminense escapou da zona perigosa, com uma vitória por 2×0 contra a Ponte Preta, deixando a equipe campineira numa situação perigosa.

No outro encontro, a zebra passeou na Ressacada, quando o Avaí pulou da pedra do IML, ao derrotar o Palmeiras por 2×1. Saiu vivo e serelepe.

Com essa vitória o time catarinense ainda pode sonhar com a sua permanência na Serie A de 2018, já que empatou em pontos com o Sport e Ponte Preta (39), e ficou com um a menos do que o Vitória o primeiro de fora do Z4.

A competição esta numa verdadeira embolada do finado Manezinho Araújo, e no próximo domingo os jogos desses times serão decisivos.

O Sport enfrentará no Rio de Janeiro um Fluminense mais tranquilo, que deseja melhorar a sua pontuação por conta dos prêmios do Circo, e para amainar o relacionamento com a sua torcida que vaiou o time no jogo de ontem apesar de ter vencido.

Em Campinas um confronto direto entre a Ponte Preta e Vitória, no chamado jogo de quem perder morre, e finalmente o Avaí, que joga mais uma vez em casa, contra o Atlético-PR que sonha com um vaguinha na avacalhada Libertadores.

O rubro-negro da Bahia tem 45% de chances de ser rebaixado, a Ponte Preta, 79%, Sport, 83%, Avaí, 88%.

As emoções do Brasileirão estarão na luta contra o fogo do inferno.

O fundamental para esses jogos será sem duvida a arbitragem, que não poderá ser amiga de ninguém.

NOTA 2- O BANHO DO FUTEBOL CEARENSE

* O Nordeste poderá perder dois clubes participantes da Série A, Sport e Vitória que ainda estão na luta contra a degola.

Por outro lado o estado de Pernambuco assistiu dois dos seus clubes serem rebaixados para a Série C Nacional, Náutico e Santa Cruz.

Enquanto isso o futebol cearense mostrou pujança com o acesso do Ceará para a divisão maior do futebol nacional, e com o Fortaleza voltando para a Série B após chegar perto por muitos anos.

Além desses dois clubes, assistimos o retorno do Ferroviário, clube tradicional, como vice-campeão estadual, e hoje se organizando para a disputa da Série D.

Tais fatos mostram bem que a gestão do futebol do Ceará melhorou, enquanto a de Pernambuco se estrambelhou nos últimos anos.

A presença do Vovô cearense no Brasileirão é salutar, desde que trata-se de um clube de massa, com bom público em seus jogos, que deram um banho nos pernambucanos.

O Ceará na Série B tem uma das melhores medias do ano entre todas as divisões. Somou 334.546 pagantes, com uma média por jogo de 18.586. Só ficou atrás do Internacional.

O tricolor do Pici jogando na Série C, totalizou 218.099 pagantes, com uma média de 18.121 por jogo, e disparado no primeiro lugar.

Para efeito de comparação com o nosso falido futebol, o Sport na Primeira Divisão tem uma média de 12.923, muito inferior dos clubes cearenses.

Com relação aos públicos dos dois times que disputaram a Série B, foi um verdadeiro 7×1.

O tricolor teve uma média de 4.341 pagantes por jogo, e o alvirrubro com 2.729.

Pobre futebol pernambucano.

Futebol de Pernambuco é uma humilhação total!

Pelo blog de JJ

O futebol local está chegando ao final de sua participação na Série B ajoelhado pedindo perdão, com os seus clubes nos últimos lugares da tabela.

O rebaixamento já foi vergonhoso, e esse novo fato é humilhante.

O ABC ao derrotar o Oeste, além de tirar-lhe sonho do G4, empurrou o Santa Cruz que foi derrotado pelo Paysandu por 4×2, e o Náutico que deixou escapar o empate no seu jogo contra o Vila Nova que o derrotou pelo placar de 2×1.

Com tais resultados finais, o tricolor passou para a vice-lanterna e o alvirrubro retornou ao seu aconchego na lanterna da competição.

Apenas 286 testemunhas assistiram a derrota do velho Timbu.

O futebol de nosso estado nos envergonha.

Vive o mais trágico momento de sua história.

Por outro lado, antes do último encontro da rodada entre o Criciúma 1×1 Ceará, faltando apenas uma para o final da competição, essa acabou de verdade, com a definição que estava faltando, em relação aos quatros times que ascenderam, restando apenas a disputa do título entre o América-MG e Internacional.

O América-MG empatou na bacia das almas e com sofrimento com o Londrina que dominou o jogo, com o goleiro Fernando Miguel do time mineiro fazendo milagres, mas o placar foi fechado em 0x0, tirando qualquer chance do time paranaense de chegar ao G4 do acesso, por conta de uma vitória sofrida do Paraná no Rei Pelé, contra o ABC por 1×0, garantindo assim a sua classificação e a do Ceará.

Em Goiânia, o Internacional venceu o Goiás por 2×0, e com chances reais de disputar o título com o América-MG ns última rodada.

Um dos piores campeonatos da Série B, mequetrefe, está chegando ao seu final dentro da lógica do futebol, com o acesso dos quatro menos piores, e o descenso dos quatro mais piores.

Quanto ao estado de Pernambuco, as palavras que temos a escrever são as seguintes:

POBRE FUTEBOL DE PERNAMBUCO, FALIDO, DESMORALIZADO, SEM EIRA NEM BEIRA, ENTERRRADO NO PARQUE DAS FLÔRES.

NOTA 2- SPORT E O RISCO DA DEGOLA NA RODADA DE HOJE

* Se o Bahia não estivesse lutando por uma vaga na Libertadores e por um prêmio mais gordo, poderia se pensar que o time que iria enfrentar o Sport seria misto, para ajudar a derrubar o rival Vitória, fato esse que aconteceu algumas vezes no futebol baiano.

Teremos o inverso, posto que com uma vitória contra o rubro-negro da Ilha do Retiro, e combinado com uma vitória do também rubro-negro da Bahia, que joga contra o Cruzeiro, o tricolor ajudará o rival, mandando o Sport para a Série B de 2018.

A situação do Leão é muito frágil, desde que não depende apenas do futebol e sim da queda de terceiros, no caso a Ponte Preta e Vitória. Com uma derrota no jogo de hoje, e um desses rivais vencendo os seus jogos, esse estará se despedindo da competição por conta da pontuação que só poderá chegar aos 42 pontos, e com um saldo de gol negativo bem maior.

Devemos ressaltar que os adversários das equipes do Vitória e Ponte Preta são difíceis de roer, Cruzeiro e Fluminense, tanto quanto o adversário do Sport.

O Bahia após a contratação do técnico Paulo Cesar Carpegiani, teve uma grande evolução. Seus números são excelentes.

No returno está em 4º lugar, com 54,17% de aproveitamento. Nos últimos 10 jogos, o tricolor lidera, com 63,33%. Nos últimos 6 somou 14 pontos, de forma invicta (77,7%).

Os números apresentados pela equipe da Ilha do Retiro mostram que essa terá dificuldades de conquistar uma vitória no encontro de hoje.

Lanterna no returno, com 1 vitória e 16,67% de aproveitamento. Nos 10 últimos jogos é o 19º colocado (20%). Nos últimos 6, conquistou 1 ponto (5,5%).

As chances de rebaixamento do Leão é de 94%, ou seja está com as chuteiras dentro da Segunda Divisão.

Situação do Sport no Z4 é grave!

PELO BLOG DE JJ

O Palmeiras fez de tudo para ajudar o Sport, mas os seus jogadores como são perdedores não aproveitaram o presente, perdendo quatro chances de gol cara a cara com o goleiro adversário.

Deu no que deu.

A torcida alviverde não gostou do comportamento do time na fase inicial e o vaiou no final.

A pressão funcionou.

No segundo tempo a situação da partida modificou-se quando o time do Parque Antarctica passou a dominar a partida, e atropelou o Velho Leão com o placar grotesco de 5×1.

A vitória do Palmeiras era previsível, não uma goleada acachapante.

O rubro-negro só não teve a situação piorada, por conta da derrota do Vitória perante a Chapecoense, que o segurou na 16ª colocação, com a mesma pontuação da Ponte Preta, e três a mais do que esse.

Dos três clubes que estão na luta contra a degola, a posição do time da Ilha do Retiro é a mais grave por ter os adversários mais difíceis, e dos 9 pontos que serão disputados, no caso de uma improvável vitória contra o Bahia, que está evoluindo jogo a jogo, a pontuação servirá para que possa juntar-se a Ponte Preta e Vitória, caso esses não obtenham vitórias, mas continuando na zona da degola.

Na verdade sobrarão 6 pontos a serem disputados para o Velho Leão conseguir sair do sufoco, mas o saldo de gols poderá influenciar na classificação, e nesse item esse é o pior.

A goleada de ontem aumentou o seu negativo.

Nos demais jogos da noite, a Chapecoense garantiu a sua presença na Série A de 2018, com uma virada contra o Vitória, com o placar de 2×1.

O time de Chapecó é uma referência para os demais.

O Botafogo que continua caindo pelas tabelas foi derrotado em casa pelo lanterna, Atlético-GO, por 2×1, com o rubro-negro aproximando-se do Avaí e Sport na tabela de classificação.

O Bahia continua evoluindo, derrotou o Santos por 3×1, aproximando-se da Zona da Libertadores, e pelo que está jogando certamente irá conseguir chegar.

Finalmente o Coritiba conseguiu uma importante vitória que irá livra-lo do rebaixamento, ao derrotar o Flamengo por 1×0, que tornou-se saco de pancadas da competição.

O Coxa chegou aos 43 pontos, bem próximo do número magico, que consolidou-se em 44. Uma rodada boa para a Ponte Preta, Coritiba, Bahia, e em especial para o Corinthians que tornou-se campeão antecipado.

DOIS JOGOS DEFINIDORES NA SÉRIE B

* A penúltima rodada da Série B será iniciada na noite de hoje com dois jogos que poderão definir o futuro de três clubes.

O Guarani, 16º colocado, com 43 pontos necessitando de uma vitória para fugir da degola, irá enfrentar em Campinas o Luverdense, que após a derrota para o BOA ficou com apenas 17% de chances para a sua salvação.

Um empate o carrasco irá degola-lo.

O time campineiro tem 87% de chances para escapar.

No segundo jogo, o time do Juventude que não tem mais nada a fazer na competição receberá o Figueirense, 15º, 44 pontos, que necessita de uma única vitória para ultrapassar o número mágico.

Pelo andar da carruagem as nossas previsões mostram o Luverdense como o último rebaixado.

Sport um time deprimente…

PELO BLOG DE JJ

O time do Sport é deprimente e provoca uma forte depressão nos seus torcedores.

O que aconteceu na tarde de ontem no Estádio Olímpico de Goiânia, foi o resultado de uma gestão desastrada que está levando o clube ao fundo o poço.

O returno do rubro-negro é o sinal de um futuro rebaixamento, e só não piorou por conta dos empates entre Coritiba e Ponte Preta, e Grêmio e Vitória, desde que as distancias seriam mais alargadas, mas pelo andar da carruagem Pernambuco será tricampeão em degola numa mesma temporada, e isso sem duvida mostra o buraco bem profundo onde meteram o nosso futebol.

Enquanto o Atlético-GO mostrava dignidade dentro do campo, mesmo com muitas modificações, dominando a partida e fechando o placar por 2×0, o Sport atuava com desânimo, sem motivação, e com o fraco futebol das últimas rodadas.

Voltamos a afirmar mais uma vez que a equipe rubro-negra não tem defesa, não tem meio de campo, não tem ataque, não tem técnico, não tem presidente, e não tem departamento de futebol.

Não tem nada, e vai para o nada.

O executivo que poderia ajudar não executa nada.

Um grupo desse só poderia leva-lo ao buraco onde se encontra.

Faltando 4 jogos para o final da competição, o time da Ilha do Retiro terá confrontos difíceis de serem superados e com esse tipo de jogo que vem apresentando a tendência é de ser rebaixado, desde que são 12 pontos a serem disputados, os três primeiros serão para encostar no Vitória se esse não ganhar o seu jogo, restando 9 para fugir do carrasco da degola.

Os adversários serão Palmeiras (F), Bahia (C), Fluminense (F) e Corinthians (C).

Qualquer torcedor de bom senso sabe bem que é quase impossível com o atual elenco vencer essas partidas, desde que esse é fraco e tem postura de desistência.

Chamamos a atenção muitas vezes para o que vinha acontecendo e o que poderia acontecer, e como acertamos com os times locais da Série B, tudo indica que iremos acertar com o Sport.

Lamentável.

NOTA 2- CORINTHIANS CAMPEÃO

* Com os resultados da 34ª rodada que encerra na noite de hoje com um jogo o grande vitorioso foi o Corinthians que irá levar o troféu para o Parque São Jorge após o seu próximo encontro.

A festa será na Ilha da Alegria em seu último jogo.

Por incrível que pareça o jogo mais dinâmico da rodada foi o de dois times que lutam, contra o rebaixamento, Coritiba e Ponte Preta, com uma grande intensidade nos 97 minutos jogados.

O placar de 1×1 foi justo pelo que fizeram, mas ruim para ambos. A sorte foi a derrota do Sport para o Atlético-GO.

Vasco e São Paulo disputavam uma vaga no Grupo da Libertadores, mas o empate de 1×1, deu uma ducha de água fria para os dois. O futebol praticado foi de péssima qualidade.

Na Serra Gaúcha o Grêmio com vários desfalques, enfrentou o Vitória que saiu à frente do marcador, mas cedeu o empate de imediato.

O placar de 1×1, mostrou a realidade de uma partida fraca, deixando o líder da competição com 10 pontos de diferença para o líder.

Enquanto isso o Palmeiras depois das ameaças que aconteceram na manhã de ontem, com os torcedores organizados protestando na frente de seu Centro de Treinamento pedindo a saída de alguns jogadores e do presidente, o grupo reagiu ao pegar o Flamengo, que tem sido aquele que foi sem nunca ter sido, e o atropelou.

O placar de 2×0 não refletiu a realidade da partida.

Com uma arbitragem criticada pelo Atlético-MG, esse empatou com o Bahia em 2×2, confirmando a boa performance da equipe baiana.

No Mineirão o Cruzeiro derrotou o Fluminense por 3×1, deixando o tricolor ainda sem escapar da degola, apesar dos 43 pontos.

No final tivemos pouco futebol, zero de emoções, e com a certeza de que a rodada foi corintiana.

NOTA 3- O QUE RESTOU DA SÉRIE B?

* A Série B está com poucos metros de diferença para o Photochat, com três clubes rebaixados, uma vaga restante na zona da degola, e quatro clubes lutando para completar a turma do acesso, que já tem o América garantido, e o Internacional bem próximo de chegar ao disco final.

As chances do Ceará e do Paraná são iguais, e esses deverão ser os clubes que fecharão o grupo, com 69% para ambos.

O Oeste tem 28%, e o Londrina, 10%.

O alvinegro cearense joga duas partidas em casa, contra Paysandu e ABC, e uma fora contra o Criciúma, e apenas um furacão poderia tira-lo de jogar a Série A de 2018.

Como no Brasil não existe tal problema, jamais isso irá acontecer.

O Paraná terá dois jogos fora. O do Santa Cruz que pelas noticias que correm no país, não poderá ocorrer, por conta do estado de greve decretada por seus jogadores, e o outro contra o CRB que tem um maior grau de dificuldade. O terceiro será em casa contra o BOA que ainda luta contra a degola.

O time paranista tem dois pontos de diferença para o Oeste, que tem dois jogos em casa (Internacional e Goiás), e um fora contra o ABC.

O Londrina só com um milagre poderá alcançar o acesso.

A disputa ficará entre Paraná e Oeste com uma chance maior para o time tricolor.

Com relação ao rebaixamento, existe uma vaga para cinco clubes: Luverdense com 50% de chances, BOA, com 17%, CRB, 11%, Guarani, 12% e Figueirense (6%).

Apesar do time de Varginha ter um menor percentual nessa disputa, acreditamos que o Luverdense com os dois jogos em casa, inclusive com o confronto direto com o rival poderá escapar, empurrando esse para a Série C de 2018.

Clubes maus pagadores que se cuidem…

PELO BLOG DE JJ

Os jogadores de futebol vão ganhar uma ajuda na hora de finalizar os seus contratos com clubes que atrasam salários, ou que causam constrangimentos à esses.

Um acordo acabou de ser definido entre a FIFA e o FIFPro, o sindicato mundial dos jogadores.

Segundo as novas regras estabelecidas entre as duas entidades, atletas poderão encerrar os seus contratos de forma unilateral se não receberem salários por dois meses seguidos ou então se forem vitimas de alguma situação de abuso por parte dos dirigentes do clube.

Entre esses casos, punições pelas quais os jogadores treinam isolados, afastados dos demais companheiros, fato esse bem normal do Brasil.

Em nosso país a legislação vigente pune o atraso por três meses, mas na verdade com o direito de imagem separado do trabalho registrado na carteira sempre existe uma escapatória, quando o segundo é pago.

O sindicato alegou que com frequência jogadores de futebol ficam amarrados a clubes mesmo quando estão com seguidos salários em atraso. Além disso, há casos de constrangimento e assédio moral na tentativa de intimidar atletas.

A FIFPro diz ter pesquisa de 2016 que revela que 41% dos jogadores ouvidos (milhares) tiveram sofrimento com salários atrasados nos últimos dois anos.

Houve casos de greve na Argentina, Espanha e no Brasil.

A FIFA irá publicar uma Resolução, e daí em diante os clubes maus pagadores terão que se cuidar, ou irão perder os seus profissionais.

Na Ilha tem um executivo que não executada nada!

PELO BLOG DE JJ

Somente eles que não enxergaram o caminho que foi tomado pelo Sport. Os números eram reais, e mostravam um viés de baixa antes do término do turno.

Nada acontece por acaso, e uma queda latente como essa deveria ter algo de errado embutido.

Tranquilos, felizes, ficaram na janela vendo o tempo passar como a Carolina de Chico Buarque, criticando aqueles que mostravam a realidade, como se fossem inimigos, quando na verdade estavam analisando que o futuro que estava à vir não seria o desejado.

No returno o Sport em 36 pontos disputados somou 7, aproveitamento pífio de 21,2%, que obvio é de um time rebaixado.

Está na lanterna.

Não houve uma análise do que estava acontecendo. Pelo contrário eles sempre diziam que o time não seria rebaixado.
O tempo continuava correndo e nada mudava.

Para eles tudo corria às mil maravilhas, era apenas um momento e que seria modificado.

Não observaram que desde a 24ª rodada do Brasileiro o time não ganhava na Ilha do Retiro, que era o sinal de que os tempos mudaram, e que existia algum fator que estava provocando uma mudança tão radical de um palco que o segurou por muitas vezes, quando os adversários tinham respeito, e de repente passou a ser uma Ilha da Alegria.

Eles não sentiram o problema.

Na realidade não conseguiram observar que faltou ao rubro-negro um comando racional, profissional, para que pudesse mudar o seu deslocado rumo.

O clube tem um executivo que não executa nada. Uma queda tão latente tem seus motivos.

Ou atraso de salários, jogadores descompromissados, as noitadas mais intensas, os pagodes alegres, que no final em uma competição longa, exaustiva, refletem na parte mental e física.

A insistência equivocada de fazer o clube jogar várias competições ao mesmo tempo, pode fazer parte dos problemas que o afligiram.

Eles não observaram que algo teria que ser feito, com mudanças radicais, cortando cabeças, não apenas a do treinador, que aconteceu tardiamente, e sim daqueles que perderam o rumo para darem os seus lugares aos mais compromissados.

O Corinthians é um exemplo e os seus dirigentes são os culpados pela queda, desde que não observaram que alguns atletas importantes para o time, deixaram de lado o clube e passaram ao setor de divertimento.

O Sport pode estar passando por isso. Não é proceder com uma caça às bruxas, e sim colocar as coisas nos seus devidos lugares.

Eles não conseguiram observar que Samuel Xavier não pode ser escalado, que a zaga repetida tantas vezes bate cabeça, que Rithely há um bom tempo esqueceu de jogar futebol, que o próprio Diego Souza joga para si e não para o coletivo, e tantas outras coisas.

De um fato temos a plena certeza, e que foi constatada quando dos cálculos para as probabilidades de queda depois do jogo contra o Coritiba, de que o rubro-negro passou para 50% de chances de ser degolado.

Ainda existe tempo para fugir da debacle, mas para tal necessita-se de coragem e de cabeças que pensem, fatores esses que estão desaparecidos do clube.

Lamentável, mas o Leão está indo para o brejo, e eles não enxergaram.

O Papelão tricolor, e o encontro na Ilha do Retiro do Ruim, contra o ruim

BLOG DE JJ

Jogando em casa, com 10 mil sofredores rezando na arquibancada, o Santa Cruz protagonizou mais um belo papelão na competição, ao empatar pelo placar de 0x0 em seu confronto direto com o Luverdense.

Um jogo fraco, sem qualidade, sem a participação dos goleiros, e mais um fiasco da equipe coral, que cada vez mais se afunda na competição.

Não vamos perder o nosso tempo em analisar o que aconteceu durante o encontro, pois nada aconteceu.

Uma grande pelada.

Um futebol de baixo nível que foi apresentado pelos dois times que estão pedindo de joelhos para serem degolados e sem duvida serão atendidos.

O empate foi péssimo para ambos, mas pior para o Santa Cruz que permaneceu na mesma colocação, com uma diferença de 6 pontos para o CRB, com apenas 18 a serem disputados.

O carrasco já está afiando a sua lamina para a devida degola.

O ponto conquistado pelo time do Mato Grosso serviu mais do que o destinado ao seu adversário, desde que permaneceu à frente desse com 4 pontos, e tem um confronto pela frente com o ABC, e no caso de uma vitória deixará a zona do perigo, enquanto no final da semana o tricolor do Arruda estará dando o abraço dos afogados em seu jogo contra o Náutico.

O futebol de Pernambuco é deprimente.

NOTA 2- O CEARÁ SALVANDO O NORDESTE

* O futebol do estado do Ceará vem dando uma bonita goleada no de Pernambuco.

O Fortaleza ascendeu para a Série B, e o Ceará já está com as malas e cuias prontas com o destino já firmado para o Brasileirão de 2018.

Frustou 38.022 torcedores que estavam no Beira Rio para assistirem uma vitória do Internacional, cujos três pontos dariam a classificação para a Serie A de forma antecipada.

Pouco importa se o time Colorado atacou mais, que o goleiro cearense fez milagres, mas o que valeu foi o resultado final de 1×0 conquistado no segundo tempo, levando a equipe alvinegra para a segunda colocação com 58 pontos.

Com essa derrota o Internacional teve interrompida a sequência de nove vitórias seguidas como mandante.

Ainda bem que o Ceará está salvando o futebol nordestino.

Nos outros jogos, o Guarani de Campinas que estava atrás no marcador, conseguiu o empate no segundo tempo em seu jogo contra o Goiás (1×1), somando 39 pontos, distando de 3 pontos do Luverdense, primeiro da zona da degola.

O BOA jogando em casa, após estar perdendo por 2×0 com o América-MG, conseguiu empatar, deixando o Coelho na 3ª colocação com 57 pontos.

A sensação da rodada foi o ABC que passou a semana sem treinamentos, por conta de uma greve de seus jogadores, e que levou ao campo de jogo um grupo jovem para enfrentar o Londrina, terminou dando uma goleada acachapante na equipe paranaense de 3×0, somando mais três pontos e igualando-se ao Náutico, perdendo apenas pelo saldo de gols.

Como ouvimos e lemos algumas noticias de contas estão ainda fazendo para o alvirrubro fugir da degola, deveriam proceder da mesma forma com relação à equipe potiguar, mas na verdade seria uma perda de tempo, desde que ambos já estão degolados.

O ponto de corte subiu depois dessa rodada para 45, por conta da pontuação do CRB.

NOTA 3- O SPORT COM UM NOVO COMANDO

* Daniel Paulista mais uma vez assumiu o comando do time do Sport substituindo Vanderlei Luxemburgo que foi demitido após o baile do Junior de Barranquilla.

Esse já esteve à frente da equipe quando do início da temporada futebolística e não deu certo, deixando o cargo e voltando a ser assistente do assistente.

Pior do que está não será possível, e certamente como Gustavo Dubeux entende de futebol como nós de engenharia, já deve ter repassado as suas táticas para o novo treinador, com relação ao jogo de hoje contra o moribundo Coritiba.

A Ilha do Retiro que já foi o Caldeirão, transformou-se na Ilha da alegria para os times visitantes. Desde o dia 20 de julho que o Sport não vence um jogo pelo Brasileirão em suas dependências.

O problema terá que ser resolvido, mesmo que tenha que ser adquirido um boi para os trabalhos de um pai de santo. O rubro-negro conta com muitos pés frios, alguns bem congelados, e isso está prejudicando a saúde do time.

O confronto de hoje irá valer seis pontos na luta contra a degola.

O Coxa é um dos preferidos do carrasco, e conta com 63% de chances para que isso possa acontecer. É o vice-lanterna na tabela de classificação, 32 pontos, aproveitamento de 38%. Apesar dessa pífia pontuação, a distância para o Sport é de apenas 3 pontos.

O rubro-negro está namorando a zona perigosa, na 15ª colocação, 35 pontos (39%), e necessita de uma vitória para respirar na competição, desde que tem 33% de chances de ser degolado.

As performances dos dois times nas últimas cinco rodadas são iguais, com 5 pontos somados (33,3%). Por coincidência, no returno também estão parelhos, 21,21% de aproveitamento.

Um empate da ruindade.

Como mandante o time da Ilha da Alegria tem 48,89% de aproveitamento, enquanto o Coritiba como visitante tem 28,89%.

Vamos e venhamos, com tais números o jogo deverá ser equilibrado, entre clubes que tem o pior ataque da competição (Coxa), e a segunda pior defesa (Sport).

Por conta disso existe um cheirinho de empate.

Será um encontro do ruim, contra o ruim.

Três jogos interessantes nessa Sexta de série B

PELO BLOG DE JJ

Na continuidade da 32ª rodada da Série B Nacional, serão realizados três jogos que poderão afetar o grupo que luta contra o rebaixamento, como o do acesso.

O Oeste que é um perseguidor daqueles que estão no G4, irá receber a visita do Brasil de Pelotas, que está próximo de chegar ao ponto mágico.

Uma vitória do time do interior de São Paulo o levará para a 5ª colocação, com três pontos de diferença para o Ceará 4º, que está garantido no grupo por mais duas rodadas, mesmo perdendo os seus jogos.

Os outros dois interferem no grupo que lutam contra o rebaixamento.

O Figueirense é o primeiro de fora da zona perigosa, com 36 pontos, ira receber o CRB, que é o 15º com 38 pontos.

Um confronto direto, desde que uma vitória do time catarinense o levará para mais longe do Z4, afundando assim os seus participantes, e criando uma perspectiva próxima de empurrar a equipe alagoana para o grupo que está sendo tragado pelo fogo do inferno.

Na terceira partida da rodada dessa sexta, o Paysandu com a necessidade de uma vitória para chegar aos 41 pontos e respirar na competição, receberá o Criciúma que está bem próximo ao famoso ponto de corte que está projetado para a permanência na competição.

Sem duvida uma rodada que chama a atenção, e que promete emoções.

NOTA 2- O NÚMERO MÁGICO DA SÉRIE A

* Por conta da nota postada no dia de ontem sobre o número mágico da Série B, fomos cobrados para que o tema seja abordado com relação ao Brasileirão.

De acordo com os 34 pontos obtidos pelo Avaí (16º), com um aproveitamento de 38%, 44 será o ponte de corte, embora corra o risco de ter um desempate pelos critérios técnicos.

Fizemos um levantamento com dados obtidos no site sr.goool, no período de 2006 a 2016, na era dos pontos corridos com 20 clubes que terminaram o Brasileirão na 16ª colocação, e a média encontrada também foi de 44 pontos.

2006-44 pontos, 2007-45, 2008-44, 2009-46, 2010-42, 2011-43, 2012-45, 2013-45, 2014-40, 2015-43, 2016-45.

Sete clubes da zona da Libertadores já ultrapassaram a meta, mais três estão bem próximos, Vasco (43), Atlético-PR e Atlético-MG (41).

Existem clubes com a situação bem delicada, como o Atlético-GO que somou 26 pontos, e não irá escapar da degola.

Coritiba (19º), Ponte Preta (18º), ambos com 32, estão separados do Sport (15º) por três pontos.

O Vitória (17º), com 33 pontos, 1 a menos do que o Avaí(34) e 2 para o rubro-negro da Ilha.

Os clubes com maiores folgas são o Fluminense, Bahia e Chapecoense, com 38 pontos.

Na realidade tais pontuações nos levam à certeza de que 44 pontos será a refêrencia do corte, mas nesse período estudado algumas colocações foram decididas pelos critérios técnicos, outras fora da curva.

Em 2008 o Náutico terminou o Brasileirão empatado com o Figueirense, 44 pontos, tendo se classificado pelo critério de saldo de gols.

Em 2010, o Atlético-GO chegou ao final da competição com a soma de 42 pontos, empatado com o Vitória-BA, cujo desempate se deu de forma positiva para o time goiano por conta de duas vitórias a mais.

O Cruzeiro em 2011, escapou com 43 pontos graças a ajuda do rival Atlético-MG, que sofreu uma goleada não programada no encontro entre esses, o Palmeiras em 2014, foi o 16º colocado com a menor pontuação de toda a era dos pontos corridos, 40, e em 2015, o Figueirense sobreviveu com 43 pontos.

Os clubes que estão nessa luta podem colocar em seus vestiários uma placa com o numero 44.

SÉRIE B – O famoso número mágico!

PELO BLOG DE JJ

O famoso número mágico para um clube livrar-se do rebaixamento no momento atual está em 45 pontos. Acreditamos que esse ficará entre 43/44 tendo em vista a pontuação dos clubes que estão nessa luta.

Doze clubes disputantes ainda não conseguiram atingi-lo, faltando 6/7 rodadas para o final da competição.

As piores situações estão alocadas em três: ABC e Náutico, ambos virtualmente rebaixados, e o Santa Cruz que tem um alto percentual para que isso possa acontecer.

O tricolor soma 31 pontos, e o Luverdense, o 17º, 35, ou seja mesmo com uma vitória contra o time do Mato Grosso, irá continuar por mais uma rodada na zona da degola.

O Figueirense, primeiro time de fora do Z4, tem 36 pontos, enquanto CRB, Guarani e Paysandu somam 38, uma pequena diferença para a equipe de Santa Catarina, como a de Lucas do Rio Verde.

BOA (39), Brasil de Pelotas (39), Goiás (41) e Criciúma (42), estão bem próximos de manter as suas presenças nessa divisão no ano de 2018.

Os números são imutáveis e retratam uma realidade.

No período de 2006 a 2016, apenas quatro clubes fugiram da degola com menos de 45 pontos, nos anos de 2006 (44), 2012 (43), 2013 (44), e em 2016 com uma baixa pontuação (41), o Oeste conseguiu escapar.

Teve casos excepcionais como em 2007, o Ceará só conseguiu fugir com 50 pontos.

Para que se tenha uma ideia geral sobre o assunto, as pontuações do 16º colocado na era dos pontos corridos com 20 clubes foram as seguintes: 2006- 44, 2007- 50, 2008-45, 2009-46, 2010-48, 2011-48, 2012- 43, 2013- 44, 2014- 46, 2015- 44 e 2016- 41.

Com exceção desse último ano, os demais ficaram dentro ou além das metas estabelecidas.

A boa vitória timbu, a via Crucis do Santa e o jogo Sport e Atlético/MG

PELO BLOG DE JJ

Na última rodada do Brasileirão o Sport enfim quebrou o jejum de nove jogos sem vitória, graças ao apoio e às rezas de Nossa Senhora Aparecida.

Volta hoje ao gramado da Ilha do Retiro, para confrontar-se com o Atlético-MG.

Um encontro do Leão com o Galo.

O rubro-negro pernambucano assumiu a 12ª colocação na tabela de classificação da competição, com 33 pontos, 41% de aproveitamento.

O alvinegro mineiro está na 8ª posição, 37 pontos (45%).

Nas últimas cinco rodadas, o Galo somou 8 pontos entre os 15 que foram disputados (53,33), enquanto o Sport conquistou 4 (26,65%).

No returno o Atlético é o 4º colocado (58,33%). O Sport está na zona da degola com 20,83% de aproveitamento.

Como mandante o rubro-negro é razoável. Está na 12º colocaçao, com 51,2%.

Por sua vez o alvinegro é o terceiro melhor visitante com 56,41% de aproveitamento, vem de uma boa vitória sobre o São Paulo em seu melhor jogo da competição.

Sem dúvida um jogo muito complicado, com chances bem iguais para as três opções, ou seja vitória de um ou de outro, e o empate.

O Atlético-MG está sem o seu melhor jogador, Robinho, e o Sport sem o seu artilheiro que não marca, André Bebezão.

NOTA 2- A VIA CRUCIS DO SANTA CRUZ

* O Santa Cruz segue na sua via crucis sem conseguir sair do buraco onde se meteu.

Ingressou na zona de rebaixamento e não consegue sair, e pela sua pontuação mesmo vencendo o seu próximo jogo irá continuar nessa.

Na tarde de ontem enfrentou a frágil equipe do Figueirense, e foi derrotado pelo placar de 2×1.

Uma vitória que foi conseguida apenas no primeiro tempo, desde que no segundo a equipe catarinense estava caindo pela tabela.

O tricolor começou bem a partida e nos enganou.

Logo caiu no marasmo e permitiu que o adversário tomasse conta do jogo e fizesse o placar favorável.

Na segunda fase com os jogadores do alvinegro sem condições físicas a equipe do Arruda melhorou, mas com pouca inspiração para chegar ao gol do rival.

Na realidade assistimos uma grande pelada com uma tarde chuvosa, com dois times fracos, de pouca qualidade e o placar final foi mais pelos erros do Santa Cruz, de que pelas virtudes do Figueirense.

Até quando o técnico Marcelo Martelotti irá escalar Grafite?

NOTA 3- DEU A LÓGICA E O NÁUTICO VENCEU

* Se Lisca resolver os problemas do time do Guarani será canonizado pele Papa Francisco.

A equipe campineira montou um cavalo paraguaio que parou na reta final da competição. É desorganizado e com pouca noção do coletivo.

Por outro lado, embora vestido de uma pobreza técnica franciscana, o Náutico tem uma melhor formatação.

A presença do novo treinador no vestiário do Bugre de nada adiantou e mais uma derrota para complicar a sua vida.

O Náutico não jogou bem, o segundo tempo foi trágico, mas soube aproveitar as oportunidades que surgiram e resolveu o placar, que no final terminou em 2×0.

O alvirrubro chegou aos 26 pontos, oito a menos do que o adversário de ontem, e animou os seus torcedores, mas na verdade sair da zona do rebaixamento é muito complicada por conta da sua performance.

Pela tabela de classificação o número mágico para a fuga da degola é de 45 pontos, e para que a equipe pernambucana consiga chegar a tal patamar terá que ganhar 19 em 27 que ainda serão disputados, ou seja, 70% de aproveitamento para quem tem apenas 30%, e ainda os rivais estancarem.

Como diz o antigo ditado, quando existe vida há esperança, o Náutico deve continuar jogo a jogo lutando por seus objetivos sem alimentar sonhos aos seus torcedores.

NOTA 4- O CEARÁ ESTÁ PRÓXIMO DO ACESSO

* O Ceará realizou uma partida perfeita para anular o Oeste em seu jogo na noite de ontem jogando como visitante.

A equipe da cidade de Barueri não conseguiu repetir as suas últimas partidas, por conta da tática do adversário, que jogou com uma dura marcação, e na espera dos contra ataques, fato esse que aconteceu no segundo tempo, quando o placar de 1×0 foi conseguido.

A vitória levou o alvinegro cearense aos 51 pontos, consolidando-se na 4º colocação, com 4 pontos á frente do Vila Nova, o 5º colocado.

As chances do Ceará cresceram com relação ao acesso, e pelo que o time vem apresentando isso irá acontecer.

Enquanto isso, o Vila Nova apesar de ter dominado o Goiás, não saiu do 0x0, distanciando-se um pouco do grupo do acesso.

No Independência, o América-MG sofreu para ganhar do Luverdense, mas conseguiu retornar a sua consistência anterior com duas vitorias seguidas, chegando aos 54 pontos, e reassumiu a sua vice-liderança, aproximando-se do acesso.

Em Natal após 11 jogos seguidos sem vitória, o ABC enfim achou um pato morto, o BOA, derrotando-o pelo placar de 1×0.

Uma rodada perfeita para o Vovô cearense.

Go to Top