Santa Cruz

SANTA: Tricolor desmancha time base e terá que começar do zero em 2015

O passar dos dias está fazendo mal ao Santa Cruz, no sentido de manter uma base para o próximo ano. Praticamente o Tricolor terá que começar a temporada 2015 do zero, já que está perdendo os principais jogadores titulares, que se destacaram no melancólico centenário do clube.

O cenário é bem parecido com o de 2011, quando o Mais Querido tinha apenas atletas das divisões de base e o time foi fortificado com a chegada de Zé Teodoro e de novos reforços.

Das peças-chave, apenas Bileu renovou o contrato e Tiago Cardoso já tinha um vínculo mais extenso com o Santa, no entanto está machucado e a previsão de volta é apenas em março de 2015. O zagueiro Alemão está perto de renovar e pode ser mais um a se juntar à “base”. Em contrapartida, sete saídas enfraquecerão o time para o próximo ano: Tiago Costa, Sandro Manoel, Danilo Pires, Wescley, Léo Gamalho, Cassiano e Keno. Além desses, mais dez deixaram de respirar os ares do Arruda, porém não farão falta nenhuma.

A caminhada do novo técnico, Ricardinho, será complicada. A gestão de Alírio Moraes promete ser ardua e, ainda por cima, o clube não vive uma situação das melhores com relação às finanças, sendo mais um obstáculo a ser superado. Com isso, a diretoria precisará agir com inteligência e cautela para não cometer erros.

Uma provável garantia é a juventude Tricolor – Everton Sena, Memo, Renatinho, Raniel, Williams e Natan -, todos esses devem permanecer no time profissional, mesclando garotos à experiência. Mas, para que isso ocorra, a cúpula terá que trazer bons reforços que possam agregar qualidade para a temporada 2015.

(CoralNet)

SANTA: Keno acerta saída e vai jogar no México

Mais um jogador do time base do Santa Cruz na maior parte da Série B deste ano não fica para a próxima temporada. Considerado pela diretoria coral uma das prioridades entre as possíveis renovações, o atacante Keno acertou com o Atlas, do México e o anúncio da saída foi feito na manhã desta terça-feira.

De acordo com os dirigentes, o Santa Cruz vai ter direito a parte do valor da negociação, mas o percentual não foi revelado.

Aos 25 anos, Keno chegou ao Arruda em junho deste ano e é o terceiro atacante a deixar o clube neste fim de temporada (depois de Cassiano e Léo Gamalho). Jogou 25 partidas pela Série B e marcou três gols. Antes do Santa Cruz, jogou pelo Paraná, pelo Águia de Marabá e pelo Botafogo/BA.

(Blog do torcedor)

SANTA: Ricardinho “Vamos nos preparar bem para o estadual”

A espera do novo treinador coral para o ano de 2015 chegou ao fim e, após reunião com a diretoria no período da tarde, Ricardinho concedeu a sua primeira entrevista coletiva pelo Santa Cruz. Com um trabalho curto na profissão, ele assume o seu quarto clube atuando na função de técnico, já que antes comandou o Paraná Clube/PR, em duas ocasiões, Avaí/SC e Ceará/CE.

Essa será a segunda experiência de Ricardo Luís Pozzi Rodrigues na região Nordeste, em seus 38 anos de vida, mas apenas três como comandante. Em relação à trajetória que inicia no Tricolor do Arruda, a sua vontade é de dar alegrias ao torcedor e o desejo é de começar a trabalhar desde já.

Quero agradecer a direção do Santa Cruz pela confiança. É uma satisfação enorme de receber um convite de uma grande equipe, que tem uma torcida apaixonada e participativa. Espero que os torcedores façam a diferença durante os jogos. Estou muito feliz e satisfeito, pois faço o que gosto“, argumentou.

MISSÃO:

Assim que foi anunciado de forma oficial pela cúpula do Mais Querido, alguns apaixonados questionaram a contratação, porém, depois do impacto, o nome foi aprovado pela maioria da torcida. Mesmo sendo considerado uma aposta, por ainda ter um currículo abaixo da grandeza do Santa Cruz, um dos desejos de Ricardinho será acabar com essa desconfiança com título estadual e acesso à elite do futebol.

Quem trabalha com futebol, sempre busca desafios. O Santa Cruz é um clube grande e irei trabalhar em cima do planejamento. Precisamos ter organização para voltar à elite do futebol brasileiro. Temos condições de realizar um grande 2015. Infelizmente não iremos participar da Copa do Nordeste, mas teremos tempo para fazer uma boa preparação visando o estadual. Vamos em busca de conquistas e com muito desejo de colocar novamente o Santa na principal divisão do futebol brasileiro“, avisou.

TRABALHO:

O paulista faz parte da safra mais recente de treinadores do futebol brasileiro e, com isso, a diretoria mostra que a intenção é fazer com que o profissional cresça no mercado, até porque o clube das três cores dá uma grande visibilidade. Muito feliz pela confiança do presidente, ele destacou que empenho não irá faltar para continuar engrandecendo o Tricolor, ressaltando a força da sua nova equipe no cenário nacional.

Tive a felicidade de trabalhar no Ceará/CE, que também é uma equipe de massa. Realizei um bom trabalho, tanto é que cheguei na semifinal da Copa do Nordeste. Assim como no Santa Cruz, o time cearense tem uma ótima organização a nível de direção. A passagem foi interessante para a minha carreira“, disse.

ESTILO:

Ricadinho aproveitou para falar do seu estilo como comandante e ressaltou que gosta de futebol com velocidade e qualidade. Para ele, o mais importante é uma boa preparação para cumprir os objetivos estabelecidos.

Sou simples e objetivo. Gosto de trabalho e de uma equipe consistente. Futebol exige velocidade, mas com qualidade. O mais importante é ter uma boa preparação para buscar os resultados. Sei o significado do Santa Cruz e iremos fazer um bom trabalho“, garantiu.

(CoralNet)

Site crava contratação de zagueiro pelo Santa Cruz

Pelo Futebol Interior

O Santa Cruz acertou com mais um reforço para a próxima temporada. O zagueiro Diozer, que disputou o último Campeonato Sul-Mato-Grossense pelo Comercial foi anunciado pelo Coral na tarde deste domingo, onde o primeiro objetivo é conquistar o Campeonato Pernambucano.

Diozer é o novo reforço do Santa Cruz

Diozer tem 1,85 metros e foi revelado pelo América de Rio Preto. O zagueiro de 28 anos passou pelo interior de São Paulo, Goiás e pelo futebol Sul-Mato-Grossense. Após sair do América, atuou pelo Marília, Jataiense, Rio Verde de Goiás, Mineiros, Itumbiara, Caldas Novas, Rioverdense, Coxim e Comercial.

Diozer já assinou o pré-contrato e se apresenta ao tricolor pernambucano dia cinco de janeiro para iniciar a pré-temporada.

SANTA: Muita festa na posse do novo presidente Alírio Moraes

Em clima de muita festa em preto, branco e vermelho, no piso superior da Sede Social do Arruda, a nova Diretoria do Santa Cruz, eleita na sexta-feira (5), para o Triênio 2015/2017, tomou posse, na noite desta quinta-feira.

Assumiram mandato, o Presidente Executivo Alírio Moraes, o Vice-Presidente Executivo Constantino Júnior, o Presidente do Conselho Deliberativo Sylvio Ferreira e o Presidente da Comissão Patrimonial Antônio Luiz Neto.

Uma cerimônia que contou com a presença de seis ex-Presidentes do Santa Cruz (João Caixero, Rodolfo Aguiar, Edelson Barbosa, Jonas Alvarenga, Alexandre Mirinda e Romerito Jatobá, além de ALN, o sétimo).

Após composição da mesa do Conselho Deliberativo, presidido pelo reeleito professor Sylvio Ferreira, o mesmo empossou o Presidente Executivo, Vogais da Comissão Patrimonial e seu Presidente, além da Comissão Fiscal.

Em seguida, aconteceram os discursos do Presidente do Conselho Deliberativo (Sylvio Ferreira), Presidente da Comissão Patrimonial (ALN) e, por fim, do novo Presidente Executivo (Alírio Moraes).

Em seu discurso, o novo Presidente de todos os Tricolores, traçou seu histórico como Coral – desde à infância -, enfatizou e destacou o legado deixado por ALN, como também o apoio total de todos grandes santacruzenses que o escolheram como o candidato único (inclusive, a própria oposição que retirou a candidatura, evitando o bate-chapa).

Senhoras e senhores, vivo hoje aqui, o mais esplendoroso sonho que um simples torcedor do Santa Cruz pode viver, e é imbuído desse espírito que assumo, de peito aberto, a Presidência Executiva do Santa Cruz Futebol Clube. Muito obrigado a todos!”, disse Alírio Moraes, ao final do seu discurso de posse.

(JAMIL GOMES)

SANTA: Antonio Luiz Neto desabafa “O atual Brasileirão é na verdade o Campeonato Sul/Sudeste com a singela denominação de série A”

O Presidente Executivo do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto – novo Presidente da Comissão Patrimonial, a ser empossado, nesta quinta-feira (11) -, voltou a alertar para a necessidade de mudanças profundas nas regras de classificação para as disputas de competições promovidas pela CBF.

Confira, abaixo – na íntegra – o pensamento de ALN sobre o assunto:

“Não há mais o que contestar. O Futebol Brasileiro está desfederalizado. Os fatos são irrefutáveis, conclusivos. Indiscutíveis.

Demonstram que o desequilíbrio de tratamento entre as regiões reflete com inegável clareza que estamos precisando urgentemente realizar uma revisão do formato de disputa das competições nacionais.

É preciso promover uma profunda mudança nas regras de classificação para as disputas promovidas pela CBF, que precisam instituir, além da justa presença, por mérito de pontuação na competição anterior, a necessária e indispensável classificação dos Clubes pela média de público nos estádios como mandante.

Isto, com vistas a reestrear nos campos, diante das plateias, as verdadeiras representações de massa, trazendo-as também, via classificação por mérito nos campeonatos estaduais.

Há igualmente de se adotar nas competições estaduais, regionais e, nacionais o critério de público mínimo e máximo, como indicadores de acesso e de decesso.

VEJA TAMBÉM:

Ralph de Carvalho “O Náutico gastou R$ 62 mil com uma auditoria que nunca existiu”

Ou é futebol profissional ou não é? Vender patrocínio a quem? Qual público? Que consumidor? Futebol é paixão, é presencial, exige renovação e custa caro. É show business. Não é um estatuto registrado em Cartório com CNPJ debaixo do braço.

Tem que vender camisa, brindes, revista, jornal, dar audiência de rádio, de televisão. Tem que ter casa cheia. Não é brincadeira, nem deve servir a interesses menores inconfessáveis. A participação desse esporte no PIB Nacional é de cerca de 1 por cento. Tem que ser levado a sério.

Os Clubes não podem continuar sendo meros coadjuvantes. Vilões sem culpa. Tem que haver uma urgente desoneração fiscal, a exemplo do que já ocorre com outras importantes atividades motoras do Brasil, como o Turismo, o Lazer, a Cultura.

A legislação trabalhista também deve ser revista. Como podem os Clubes sobreviver com o regime de direitos federativos vigente? Nossos craques vão-se embora cedo. De graça. Não existem mais atrações em todos os times
para atrair o torcedor.

Os Clubes vivem crise, têm de arcar com todas as despesas de organização do espetáculo, inclusive dos borderôs deficitários, quando mandantes das partidas. Poucos são os atletas que se dão bem, a grande maioria é explorada.

Surgiram os chamados empresários. Os novos donatários do futebol. Até a Seleção Brasileira está perdendo. No campo, na audiência, em tudo. Não há mais quem convocar para a Canarinha no Brasil. A mercadoria rareou.

Quem te viu, quem te vê! Na escalação de 23 atletas da Seleção Brasileira, cerca de 20 vêm do exterior. A necessidade de mudança é urgente. O Estado Brasileiro é uma Federação na qual 70 por cento do orçamento está concentrado no Governo Central. Um grande erro.

Temos um território onde caberiam todos os Países da Europa com seus respectivos orçamentos, com exceção da Rússia. Como pode ocorrer a centralização orçamentária sem comprometer a qualidade de vida dos cidadãos nos Estados Membros.

Fazendo analogia e voltando à forte concentração de riqueza das cotas de patrocínio do futebol brasileiro. Como pode haver um futebol forte no Brasil. Com que receita? Com qual Projeto? De que maneira planejar? Pode um
Clube Nordestino disputar a Série B com R$ 3.000.000,00 e ascender à Série A?

Se ascender à Série A vai se manter? Por quanto tempo? Certamente muita gente há de dizer que tem de apelar para o Padim Ciço, ou Frei Damião. Valer-se na fé em Nosso Senhor Jesus Cristo! Só vai no milagre! Voltando ao assunto, à pergunta que não deve calar.

O Campeonato é Brasileiro ou não é? O que se quer é humilhar o Norte, Nordeste e Centro Oeste? O atual Brasileirão é na verdade o Campeonato Sul/Sudeste com a singela denominação de série A. Puro elitismo. Velado, cínico e odioso. Um verdadeiro desafio às autoridades dos Estados discriminados.

Ao Congresso Nacional. À Presidência da República, Guardiã da União. Não existe a Federação Brasileira no Futebol. Nem existem regras para fazê-la presente e equânime. O que resta às demais regiões são as Séries B, C e, D.

A série B, embora seja uma competição bastante interessante, será mais
uma vez em 2015 aquilo que, nos parece, é a sua função: o CAMPEONATO BRASILEIRO NORDESTINADO, com enxertos de outras regiões. Lamentável. Só acontece no Brasil! Cópia tupiniquim de critérios e campeonatos europeus. Como é que pode?

A distribuição da verba de patrocínio é discriminatória. O critério da divisão das cotas entre os Clubes competidores é absurdamente injusto. Privilegia uma pequena casta, principalmente do Sudeste/Sul, na Série A, mesmo se o Clube cair para a B, como aconteceu este ano com o Vasco da Gama.

Há uma completa desconsideração da verdadeira representação do Futebol Brasileiro, construída ao longo do século XX, em todo o território nacional, com o surgimento de clubes de grandes torcidas consolidadas, em cada Estado Membro, principalmente nas Capitais, onde em consequência,
foram edificados verdadeiros templos do futebol, permitindo ao Brasil tornar-se o País do Futebol, conquistando a Taça Jules Rimet e as Copas do Mundo 05(cinco) vezes, afamar-se como o maior formador de craques do mundo, enfim, espalhar por nosso imenso continente um orgulho
incontido de sermos parte, cada um, da Nação do Futebol.

Espero que alguns dirigentes de Clubes, de Estados marginalizados acordem. Seus Clubes não são considerados grandes pela elite equivocada e suicida do futebol brasileiro.

Eles apenas usam essas instituições como coadjuvantes de um espetáculo que está com prazo certo para acabar. Este ano mais uma vez caíram coadjuvantes.

Há pouco tempo conversei com alguns desses cartolas sobre o que escrevo
neste artigo. Fizeram pose de gente grande. Ouvidos de mercadores. Estavam na Série A. Falaram como se fossem classe A. Bobos. Gente míope.

Não sabiam eles que grandes são as suas torcidas. Os Clubes que elas representam. Seus Estados. A Federação Brasileira. Esta sim, é grande e tem que ser respeitada.

Tem que ser restaurada, representada, reinstituída num verdadeiro Campeonato Brasileiro, com justos critérios de classificação por mérito e por público, fulcrados nos campeonatos locais e nacionais, lembrando também, que o trabalhador brasileiro tem de ser obrigatoriamente respeitado no seu sagrado tempo, para poder voltar a frequentar os estádios de segunda a sexta-feira e, nos sábados e domingos.

Nobre é o torcedor. A ele deve ser oferecido o melhor horário. Aliás, devemos reverências a sua majestade o público. Ao torcedor que é o grande promotor desse imenso empreendimento. Patrão de todos os patrocinadores, de todos os organizadores, de todas as autoridades e de quem emana o poder exercido.

Ele está em todos os Estados da Federação Brasileira pronto para encher as arquibancadas de um verdadeiro Campeonato Brasileiro”.

ANTÔNIO LUIZ NETO
Santa Cruz Futebol Clube
Presidente

(Informações/foto: Jamil Gomes)

SANTA: Tricolor espera documento para confirmar técnico Ricardinho

Depois de tirar da lista o nome do técnico, Gilmar Dal Pozzo, ex Criciúma, que pediu R$ 150 Mil para ser o treinador coral, a diretoria do clube está jogando todas as fichas em um acerto com Ricardinho que acabou de deixar Paraná.

O treinador já recebeu a proposta coral, e segundo informações que apuramos com os nossos passarinhos, só está faltando ele assinar e enviar uma cópia do documento para a diretoria do Santa Cruz divulgar.

SANTA: Tricolor fez proposta para atacante ex Icasa/CE

O passarinho tricolor cantou que o Santa Cruz fez proposta oficial por destaque do Icasa nesta Série B. Lucas Gomes  de 24 anos tem contrato atualmente com o Londrina/PR e pode ser contratado pelo tricolor do Arruda.

O procurador do jogador, Roma(Ex jogador do Flamengo), confirmou que foi procurado por dois dirigentes do Santa Cruz. VAMOS AGUARDAR!!

Lucas Gomes defendeu o Icasa nesta temporada de 2014

Nome Lucas Gomes da Silva
Nacionalidade Brasil Brasil
Data de Nascimento 1990-05-29 (24 anos)
Naturalidade Bragança (PA) – Brasil Brasil
Posição Atacante (Ponta Direita) / Atacante (Ponta Esquerda)
Pé preferencial Destro
Altura 177 cm
Peso 75 kg
Web
Redes sociais -
Clube Brasil Icasa (Em 2015: Londrina)
Contrato -

SANTA: Alírio Moraes “Temos opções melhores que Léo Gamalho e Tiago Costa no mercado”

O tempo vai passando e a diretoria do Santa Cruz luta para anunciar o nome do novo técnico o mais rápido possível. Com a saída de alguns jogadores que não quiseram renovar contrato, fica a necessidade de contratações.

A pretensão de Alírio Moraes é que na quinta-feira (11), dia da posse do novo presidente, o treinador esteja presente para participar das atividades e dar início aos trabalhos.

Nossa expectativa é que fechamos até hoje com o treinador. E amanhã, quem sabe, já recebemos ele nas festividades da posse. E que comece o trabalho. A torcida está ansiosa, nós também. A partir dessa escolha, vamos ter cuidado com as contratações. Não queremos frustrações”, disse.

SÉRGIO SOARES:

Durante esse período de fim de campeonatos e férias, algumas especulações vão surgindo.Uma delas foi de que Sérgio Soares poderia assumir o Santa Cruz. Mas o nome de treinador foi praticamente descartado pelo mandatário. O alto salário impossibilitou um contato direto.

Nós colocamos 60 mil reais como um patamar possível para ser pago. A gente sabe que Sérgio Soares tinha um contrato acima de 100 mil no último clube que treinou. Não tivemos contato com ele. Falamos com o empresário e foi apenas uma abordagem inicial. Nada foi formalizado”, garantiu Alírio.

RICARDINHO:

O nome mais recente colocado pela mídia foi o de Ricardinho. Após se aposentar em 2012, o ex-meio campista assumiu o comando do Paraná Clube. Teve passagens também por Ceará e Avaí. Alírio Moraes deixou no ar que Ricardinho pode sim ser o novo técnico coral.

Poderá ser o Ricardinho. Mas ele tem um vínculo com o Paraná Clube. É um homem ético. Se a gente conseguir caminhar nessa direção, será uma grande escolha”, afirmou o presidente.

SAÍDAS:

Alguns atletas decidiram não renovar seus vínculos contratuais com o Santa Cruz e se despediram do clube. Nomes como Sandro Manoel, Tiago Costa e Léo Gamalho, titulares durante boa parte da temporada, vão defender outras cores em 2015. Alírio Moraes comentou sobre as saídas e não vê desespero.

Sobre Tiago Costa e Léo Gamalho, eu fico com a impressão que temos opções melhores em termos de qualidade. Esse time terminou o ano muito vaiado pela torcida. Os torcedores acham que eles não foram o time de guerrereiros esperado. Uma equipe que não conseguiu ficar na quarta colocação da Série B, sem contar o fato da eliminação contra o Santa Rita, com todo respeito ao adversário. Queremos atletas que tenham comprometimento. Corram atrás da bola e tenham responsabilidade. Não quero jogador que façam graça com a bola”, frisou.

(Informações CoralNet)

SANTA: Ex dirigente detona diretoria coral “No Santa Cruz tem que ser preso muito dirigente”

O desembargador e conselheiro do Santa Cruz, Dr Bartolomeu Bueno, criticou pesado a atual diretoria do clube em rede social. Segundo ele, a eleição do clube está irregular. CONFIRA!!!