Replay – Sexta-feira – TV Jornal/SBT

Copa prova que Brasil não sabe faturar com estádio

Pelo blog do Erich Beting -Uol.com

É alarmante, para dizer o mínimo, o resultado apresentado pela Visa com os números relativos às transações financeiras que aconteceram dentro dos estádios na Copa do Mundo. A preocupação não é tanto com o consumo de R$ 30 milhões apenas com os meios de pagamento da empresa de cartões, mas com o quanto isso deixa evidente que o futebol no Brasil não sabe explorar seu produto.

Numa conta rápida, já que não se tem os detalhes do faturamento da venda em dinheiro, dá para crer que cada jogo da Copa movimentou cerca de R$ 1 milhão só com a venda de bebidas, comida e produtos licenciados. Um estádio da Fifa não traz praticamente nada de diferente para que o consumidor deixe muito dinheiro nele. No máximo as lojas oficiais são os pontos de venda mais concorridos. Imagine se houvesse outros pontos de interesse para a pessoa gastar?

Os estádios precisam, cada dia mais, serem vistos como centros de consumo. Devem ser planejados para abrigar um número significativo de lojas e opções de alimentação para as pessoas. A experiência do torcedor precisa ser feita para que ele chegue com pelo menos três horas de antecedência e sair duas horas depois da partida (logicamente nos jogos de fim de semana, quando há mais tempo para isso).

Ao fazer isso, além de ter menos transtornos com o deslocamento da torcida, há muito mais opção de geração de receita para os gestores dos estádios. Se a Fifa, mesmo sem grande esforço, conseguiu faturar quase R$ 1 milhão em vendas por jogo da Copa, o que dirá dos clubes de futebol no Brasil, que podem explorar semanalmente essa fonte de receita e, mais do que isso, criar motivos para que o torcedor queira consumir ainda mais?

Três dias depois do término da Copa do Mundo, alguns dos estádios que estiveram no Mundial receberam partidas do Campeonato Brasileiro. Nem mesmo os quiosques de alimentação estavam presentes na área que foi criada pela Fifa para ser o ponto de encontro – e consumo – dos fãs.

Os clubes no Brasil ainda acham que a bilheteria é a receita primária de um estádio, sem perceber que o melhor é enchê-lo de gente. E, então, faturar. Enquanto os dirigentes ainda querem se vangloriar de quem ganha mais com a venda de ingressos, muito mais inteligente seria debater quanto cada torcedor deixou de seu dinheiro no dia de jogo.

Só com ações desse gênero será possível reduzir a dependência de fontes como patrocínio e televisão no futebol. O potencial, ficou claro, existe.

Em tempo. Para quem acha que os números altos da Fifa são por conta do torcedor estrangeiro, o consumidor brasileiro foi responsável por gastar R$ 19 milhões desses R$ 29 mi nos estádios. Dinheiro para ser gasto existe. Falta ter motivo para isso.

O futebol Brasileiro só tem 12 clubes?

POR JOSÉ JOAQUIM

NOTA 1- A HORA E A VEZ DE LUXEMBURGO

* O futebol brasileiro não se emenda. Gosta de constantes emoções.

O técnico do Flamengo, que nunca chegou a assumir o time de verdade, pois não conseguiu uma única vitória em oito jogos seguidos, enfim, foi demitido.

Bem feito, porque nunca deveria ter largado a Boa Terra, para se meter numa arapuca como a de dirigir mais uma vez, um clube que vem desejando há alguns anos participar da Série B Nacional, fato esse que nunca aconteceu.

O treinador caiu na dança das cadeiras, que tocava um samba, e ingressou no time dos desempregados provisórios do futebol.

Como tinha chegado a hora da vez de Dunga, mais um morto acabou de ser ressuscitado, e retornará para o clube que tinha sido demitido por ineficiência técnica, no caso Vanderlei Luxemburgo, que por falta de opções foi contratado no dia de ontem pelo time da Gávea.

Tentaram Tite, Oswaldo de Oliveira e Leonardo. Renato  aúcho foi cotado, mas o gol de barriga jogando pelo rival Fluminense o tiraram da lista. Por desistência o cargo sobrou para o ¨professor¨ Luxa, que ficará no comando até 2015, caso o Flamengo não siga direto para a segunda divisão.

A vida dá muitas voltas, e Luxemburgo, como Dunga, está de retorno às paradas dos sucessos.

São coisas do futebol tupiniquim.

NOTA 2- SEM CONHECIMENTO DE UMA VIVA ALMA, A SEGUNDA DIVISÃO PERNAMBUCANA COMEÇOU

* No último fim de semana foi iniciado o Campeonato da Segunda Divisão do Futebol de Pernambuco, com a maioria dos estádios de portões fechados, por conta da ausência dos laudos técnicos.

Ninguém viu, ninguém vê, nesse anestesiado estado.

Conversamos com um dirigente de um dos clubes disputantes, que nos informou dos problemas dos diversos estádios que irão abrigar a competição, sem as mínimas condições de realizarem jogos de futebol de várzea, muito menos de profissionais.

As vistorias foram realizadas em apenas 10 minutos, com algumas fotos e o tudo bem obrigado.

Só gostaríamos de saber da coordenação do Todos com a Nota, se irão pagar os ingressos de jogos com portões fechados, desde que se isso acontecer é um caso de improbidade administrativa.

Já bastam os fantasminhas.

Esse é o modus operandi adotado pela mentora da Rua Dom Bosco para uma divisão de acesso à principal, com clubes sem condições, e locais dignos de uma boa pelada de fim de semana.

Não existe futuro para o nosso futebol, mas tudo irá continuar, pois as Ligas e a tonelada de clubes Amadores da Capital irão resolver o problema.

Nós bem que merecemos.

NOTA 3- AS ESTATÍSTICAS PERSEGUEM O FLAMENGO

* Fizemos um levantamento dos Campeonatos que foram realizados desde o ano de 2006, quando foi iniciado o sistema com 20 clubes (1ª Divisão), para conhecermos a situação daqueles que estavam na zona do rebaixamento com o mesmo número de jogos dos realizados na presente temporada.

Analisamos as classificações dos clubes na 11ª rodada em todos os anos, e para surpresa nossa e agonia do rubro-negro carioca, em apenas dois anos, os times que estavam na lanterna escaparam da degola no final da competição.

Em 2010 e 2007, Atlético de Goiás e Náutico saíram da zona de rebaixamento, nos demais anos os clubes que estavam na 20ª posição foram degolados.

O Santa Cruz (2006), Ipatinga (2008), Náutico (2009), Atlético-PR (2011), Atlético-GO (2012) e Portuguesa (2013).

Os números não mentem, e o Flamengo corre um sério risco de pela primeira vez fequentar a 2ª Divisão, o que pelo que estamos assistindo não será impossível de acontecer.

NOTA 4- ATRASADO COMO TREM DA CENTRAL

* Na época da Central do Brasil, os trens do Rio de Janeiro só chegavam atrasados em suas estações.

O governo brasileiro é pior do que esses trens na tomada de iniciativas que são necessárias ao futebol.

Na verdade, o Ministério do Esporte não anda de trem e sim de jumento.

Somente agora verificaram o que nós já debatemos há anos em nosso blog, que o direito econômico é um entrave para o futebol nacional.

Somente agora esse órgão deseja implantar o fim dos empresários que investem na compra e venda de atletas, tomando o lugar dos clubes que deixaram de ser donos desse ativo, para serem barrigas de aluguel.

O plano do governo federal é inicialmente, limitar a divisão dos direitos econômicos dos jogadores, deixando sempre a maior parcela para os clubes e posteriormente acabar com essa propriedade, deixando os clubes como os únicos detentores.

Trata-se de uma boa medida, e sempre afirmamos que esse modelo está arruinando o futebol do Brasil, muito embora os cartolas o aprovem, desde que os empresários tornaram-se a tábua de salvação contra os seus afogamentos e, por conta disso, essa luta será bem difícil de ser conseguida.

O governo deveria passar por cima de todos os interesses, e implantar o novo sistema, que seria sem dúvidas uma grande contribuição ao futebol.

Pelo menos, mesmo com atraso, uma boa notícia.

NOTA 5- SAMPAIO CORRÊA VAI AGUENTAR LISCA

* Lisca irá dar o seu espetáculo na bela Ilha de São Luiz, terra dos bondosos Sarney’s.

O treinador acabou de ser contratado pelo Sampaio Corrêa para assumir o lugar de Flavio Araujo, e após o período de descanso desde que deixou o Náutico, estará desfilando e brigando com todo o mundo do futebol maranhense.

Irá dirigir um time bem organizado, que vem realizando uma boa campanha na Série B, e com uma torcida gigantesca, proporcionalmente uma das maiores do país, e certamente não poderá repetir o que fazia no time pernambucano, metendo o bedelho aonde não era chamado. Andou demitindo muita gente, quase que chega ao presidente.

Lisca tem como marketing uma loucura que não existe, desde que nunca rasgou dinheiro.

NOTA 6- PERGUNTAR NÃO OFENDE

* O futebol brasileiro só tem 12 clubes?

Qual a razão da presidente Dilma Rousseff receber apenas 12 ungidos para que possam discutir o futebol?

O Nordeste não existe na sua geografia, a não ser a eleitoral?

Aguardamos respostas.

BLOG DE JJ

Primeiro Real Madrid x Barcelona na temporada é confirmado, e Suárez pode jogar

O primeiro clássico da temporada no Campeonato Espanhol entre Real Madrid e Barcelona foi confirmado para o final de semana dos dias 25 e 26 de outubro. Se for disputado no domingo, o uruguaio Luis Suárez estará apto a jogar, porque a punição imposta pela Fifa terminará no sábado.

A imprensa espanhola acredita que a tendência é mesmo a partida ser disputada no domingo, já que no meio da semana anterior há rodada da Liga dos Campeões. O problema é que a punição impede o jogador de treinar com os colegas enquanto estiver suspenso, o que prejudicaria a eventual estreia no clássico.

O calendário foi divulgado nesta quinta-feira e marca a estreia do Real Madrid diante do Córdoba, dia 25 de agosto, enquanto o Barça enfrenta o Elche, no Camp Nou.

Nesta quinta-feira, Luis Suárez, respaldado pelo Barcelona e Federação Uruguaia de Futebol, entrou com o pedido da diminuição da pena na CAS (Corte Arbitral do Esporte). A decisão sairá em 11 ou 12 de agosto.

O novo reforço do Barcelona foi afastado por quatro meses de toda e qualquer atividade ligada ao futebol, além de multado em 66 mil libras e o impedido de atuar pela seleção uruguaia nos próximos nove jogos oficiais. A advertência aconteceu depois dele morder o italiano Chiellini durante o jogo da Copa do Mundo.

(IG.COM)

COMEÇOU A PALHAÇADA: Criciúma consegue efeito suspensivo, recupera três pontos e sobe duas posições na tabela

O Criciúma conseguiu, ao menos temporariamente, um efeito suspensivo recuperando os três pontos perdidos pela escalação irregular do atacante Cristiano na partida da segunda rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

O relator do caso, Jurandir Ramos de Souza aceitou o efeito suspensivo. Com a medida, o Tigre passa a ter 14 pontos na tabela do Brasileirão, até que o julgamento do efeito suspensivo aconteça.

O Criciúma recebeu a informação de que o efeito suspensivo seria aceito na noite da última quarta-feira. Com a volta dos três pontos, o Tigre sobe da 14ª para a 12ª posição na tabela.

O Criciúma diz que não vai se pronunciar sobre o caso até que aconteça o julgamento do recurso no STJD. O departamento jurídico do clube, já entrou com pedido para um novo julgamento, porém a data da audiência ainda não foi marcada.

ENTENDA O CASO

o Criciúma foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela escalação irregular do atacante Cristiano contra o Góias, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Além de perder três pontos, o Tigre ainda recebeu uma multa de R$ 1.000,00.

Quando defendia o Naviraiense, em 2013, o jogador foi expulso em jogo da Copa do Brasil e foi punido com cinco jogos. Antes de cumprir a pena integralmente em competições nacionais, ele foi relacionado pelos catarinenses e entrou em campo contra o Esmeraldino.

O Criciúma foi denunciado no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que indica: “Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”. Com pena de “perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais)”.

(LANCENET)

Sport 3×2 Paysandu “Vitória não foi suficiente. Papão classificado”

SANTA: Dois meses sem salários no Arruda

Maio e junho passaram em branco na conta bancária dos jogadores e funcionários do Santa Cruz. De acordo com Sandro Barbosa, executivo de futebol, o atraso no pagamento foi ocasionado por algumas baixas no orçamento do Clube que na Segundona está faturando quase o mesmo valor da Série C.

Sandro Barbosa disse que parte do pagamento vai ser feito nesta sexta. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Perdemos um patrocinador muito forte recentemente e os jogos com estádio fechado dificultaram as coisas. Teve ainda a parada para a Copa do Mundo e o dinheiro que recebemos para as transmissões das partidas também não é o suficiente”, disse em entrevista ao Blog do Torcedor.

O dirigente ainda garantiu que a folha salarial do Clube é mais baixa do que a do Pernambucano e da Copa do Nordeste. “Nossos funcionários e jogadores sabem que estamos trabalhando para melhorar as coisas, tanto que ainda não se manifestaram sobre o assunto”, garantiu.

A previsão é que o mês de junho seja pago nesta sexta-feira. Já os salários de maio devem ser acertados quando entrar na conta a gratificação referente à vitória de ontem sobre o Botafogo/PB, que garantiu ao Santa a classificação para a 3ª fase da Copa do Brasil. “Ainda não há previsão de quando vamos receber essa premiação, mas deve ser logo”, disse Sandro.
(Blog do torcedor)

Os destaques do Replay – Quinta-feira – TV Jornal/ SBT

Luis Carlos Lisca assume o Sampaio Corrêa

Após a saída do técnico Flávio Araújo, a diretoria do Sampaio Corrêa contratou um novo comandante. O gaúcho Lisca, de 41 anos, foi apresentado nesta quarta-feira.

Lisca assume o comando do Sampaio Correa na Série B / Foto Site do clube

O treinador estava sem clube desde que saiu do Náutico, em maio deste ano, após a derrota da equipe pernambucana para o América-RN na Copa do Brasil.

O novo comandante falou um pouco sobre seus métodos de trabalho e da importância do comprometimento para que o time conquiste seu principal objetivo: o acesso à elite do futebol brasileiro.

Temos que buscar o objetivo que já estava estipulado pelo antigo treinador, que é acesso. Não se está inventando, é uma coisa que está à vista. Temos que almejar e brigar por uma vaga. Tem outras equipes qualificadas. A Série B é muito parelha. Mas eu lembro que no início da competição muita gente apostava que o Sampaio seria uma equipe que teria dificuldades e brigaria para não cair. O time mostrou exatamente o contrário. O desafio é esse”, declarou.

Lisca também afirmou que não fará mudanças radicais no modo de jogar do time e vai aproveitar o legado de Flávio Araújo, implementando aos poucos sua filosofia de jogo no grupo. Ele já realiza o primeiro trabalho à frente do elenco na tarde desta quarta-feira, no estádio Castelão, em preparação para o duelo com o Vila Nova no próximo sábado. A partida é válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Lisca chega a São Luís com toda sua comissão técnica, que inclui o preparador físico Marcelo Rholing, o preparador de goleiros Edson Girardi e o auxiliar técnico Jorge De Lourenze Neto, de quem é irmão.

Ricardinho assume como novo técnico da Ponte Preta

O ex-meia Ricardinho é o novo treinador da Ponte Preta. Sem chegar a um acordo com Gilson Kleina por conta de uma pesada multa contratual com o Palmeiras, a Macaca acertou com o ex-meia do Corinthians e que, recentemente, atuou como comentarista do canal Sportv durante a Copa do Mundo.

Aos 38 anos, Ricardinho passou por apenas três clubes – Paraná, Ceará e Avaí – como técnico e não obteve nenhuma campanha de grande expressão. No Paraná, em 2012, foram 49 jogos com 24 vitórias, 12 empates e 13 derrotas. Pelo Ceará, comandou o time em 13 partidas com cinco vitórias, dois empates e seis derrotas. Na passagem pelo Avaí, oito vitórias, três empates e oito derrotas em 19 confrontos.

Antes de Ricardinho, a diretoria também tentou acertar com Marco Aurélio e Silas, mas recuou por causa da possível rejeição dos torcedores. O novo técnico chega, nesta quinta-feira (24), a Campinas para iniciar o trabalho e já comandar o time na partida com o Vasco, sábado (26), pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

(PlanetaEsporte)